1 evento ao vivo

Abalo emocional dos jogadores evidencia dificuldades do Cruzeiro

Thiago Neves e Henrique deram mostras que o time está pressonado e tentando mudar a postura dentro de campo para evitar que uma reação seja tarde demais

8 set 2019
15h01
atualizado às 15h01
  • separator
  • 0
  • comentários

Derrotas sempre trazem consigo críticas, questionamentos sobre um time de futebol. Mesmo se no passado recente a equipe tenha sido campeã. Esse é o caso atual do Cruzeiro, que vive um momento de instabilidade dentro de fora de campo, gerando preocupação da sua torcida com o futuro do time no Brasileiro. O 16º lugar na classificação e a derrota para o Grêmio, goleada por 4 a 1 em pleno Independência, andam tirando a tranquilidade do elenco.

No fim da partida , o capitão Henrique estava visivelmente abatido, sendo inclusive consolado pelos colegas. Questionado pelo momento em campo, o volante foi duro consigo e com os demais jogadores, pedido para que a equipe saia do discurso e seja mais ativa nas mudanças que busca para sair da má fase.

-Depois de uma partida dessa, horrível nossa, muitos erros. Estamos putos, não podemos aceitar isso. Vão se passando jogos, vamos sofrendo derrotas. Não podemos, aceitar essa situação. Temos que trabalhar, melhorar. Não podemos ficar só na palavra. As atitudes dentro de campo não estão acontecendo. Precisamos olhar para dentro da gente-disse.

O Cruzeiro não conseguiu se impor em casa e foi goleado pelo Grêmio, aumentando a crise na equipe celeste- (Fabio Barros/Agencia F8/Lancepress!)
O Cruzeiro não conseguiu se impor em casa e foi goleado pelo Grêmio, aumentando a crise na equipe celeste- (Fabio Barros/Agencia F8/Lancepress!)
Foto: Lance!

Outro jogador símbolo da equipe, Thiago Neves, também deu mostras de abalo com a situação e pelas vaias que recebeu ao deixar o campo, substituído por Rogério Ceni. Em sua fala, disse que não há "sacanagem" por parte dos jogadores e que irão lutar até o fim.

-Você sente um baque, a torcida começa a pressionar, começa a vaiar, começa apontar alguns jogadores, mas a gente é "nego véio" (sic), a gente é cascudo. É entender a situação do Cruzeiro, ninguém tá aqui de sacanagem, todo mundo defendendo esse escudo que é muito grande e vamos defender até a última partida- disse Thiago, que revelou que a equipe está pressionada e abalada.

- O time tá abalado, sentido o momento, sentindo um pouco de pressão - acrescentou Thiago, que terá junto com os companheiros uma semana para se acertar e tentar um bom resultado contra o Palmeiras, no sábado, 14 de setembro, no Allianz Parque.

Lance!
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade