0

2 meses sem receber não faz falta para jogador, diz gestor

O gestor de futebol da Raposa "escolheu" o meia como culpado pela má fase da equipe e ainda citou que os jogadores suportam os atrasos dos pagamentos

3 dez 2019
15h17
atualizado às 15h38
  • separator
  • 0
  • comentários

Zezé Perrella gestor do futebol do Cruzeiro parece ter escolhido um "culpado" para a iminente queda à Série B: o meia Thiago Neves. O dirigente voltou a falar sobre o jogador, que além de afastado do elenco, será multado.

Foto: Fred Magno/O Tempo / Futura Press

"Iria tomar a decisão contra o Thiago Neves quando? O jogador tem que aprender a ser profissional. E comigo sempre foi assim. Sempre fui parceiro, companheiro. Mas o jogador de futebol é abaixo da diretoria. Eu me senti afrontado. Quando eu próprio pedi a ele que não se expusesse. Parece que fez para me desafiar. Quer dizer: quem planta chuchu não colhe abacaxi".

"Todo mundo está chateado. Gostam dele, mas sabem a m... que ele fez. Respeito o que ele fez pelo Cruzeiro, mas Thiago Neves, para mim, é passado", disse Perrella.

Salários atrasados

Perrella admitiu o atraso de salários, mas fez uma ressalva de que atletas como os do elenco celeste não "sentem" falta dos valores por algum tempo, já que ganham muito, segundo o dirigente estrelado.

"Jogador de futebol hoje está ganhando tanto dinheiro que, se ele ficar sem receber dois meses, não é possível que vai fazer falta. Coloquei aquele mês, o mês que faltava (o restante da folha de setembro). Nós estamos com dois meses atrasados. Mas é uma realidade hoje de 70% dos clubes do Brasil. Está assim no Cruzeiro de uns tempos pra cá, talvez porque o Cruzeiro não tinha essa história de atrasar salários. Agora, eu jogo muito aberto. Quer dizer, não estamos em dia, não estamos em dia, tem que falar a verdade", disse o gestor, se remetendo à cobrança de Thiago Neves em áudio pelo pagamento da folha de setembro, que ainda não foi totalmente quitada.

 

Lance!
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade