3 eventos ao vivo
Logo do Jogos Pan-Americanos
Foto: terra

Jogos Pan-Americanos

Favorito no Pan, Henrique Avancini projeta resultado histórico para o Brasil

30 mai 2019
14h30
atualizado às 15h06
  • separator
  • 0
  • comentários

Em Jogos Pan-Americanos, o Brasil conquistou apenas uma medalha de ouro no ciclismo, em Chicago 1959, com Agnésio Argeton no quilômetro contra o relógio. Em 2019, na cidade de Lima, no Peru, contudo, o tabu de 60 anos pode ser quebrado no mountain bike, com Henrique Avancini.

Terceiro colocado no ranking mundial e único do continente entre os 15 primeiros colocados, o brasileiro vive a expectativa de garantir o tão sonhado título, e em entrevista exclusiva à Gazeta Esportiva, comentou sobre o incômodo jejum.

"A gente só tem um ouro na história, né? Então é uma barreira que a gente tem nas modalidades do ciclismo. Com certeza eu chego esse ano como provavelmente o grande favorito para a prova e estou encarando os jogos Pan-Americanos com muita seriedade. Principalmente porque é uma grande oportunidade de replicar a nossa estrutura e a nossa operação dos Jogos Olímpicos", disse.

Reconhecendo o favoritismo na busca pelo ouro, Avancini garantiu que esse é um dos principais objetivos para a temporada, mas lembrou que será também um grande desafio.

"A rotina de Jogos Pan-Americanos é muito diferente da rotina que eu tenho por exemplo no Mundial ou nas Copas do Mundo, então isso pra mim é muito importante. Por isso que levo muito a sério. O Pan é em uma data ingrata, entre dois blocos de rodadas duplas na Europa. Então é um grande desafio para eu performar bem, mas estou encarando com uma seriedade enorme. Pelo que pode representar para a preparação para os Jogos Olímpicos, além de ser uma marca que seria histórica para o Brasil, para o ciclismo do Brasil. Então obviamente eu largo com o objetivo de defender esse favoritismo", afirmou.

Os Jogos Pan-Americanos de Lima ocorrem entre os dias 26 de julho e 11 de agosto. A data é desfavorável para Avancini, que além da disputa no Peru, terá também etapas do Campeonato Brasileiro e da Copa do Mundo neste período.

"Os meses de julho e agosto são realmente puxados para mim. É um grande desafio que eu tenho pela frente…os Jogos Pan-Americanos entram no meio dessa grande sequência, mas eu acredito que eu chegarei em uma forma muito boa já na terceira etapa da Copa do Mundo, e aí as próprias Copas do Mundo vão me colocar em um nível de forma bom o suficiente para os Jogos Pan-Americanos", completou.

*Especial para a Gazeta Esportiva

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade