0
Logo do Jogos Pan-Americanos
Foto: terra

Jogos Pan-Americanos

Abertura do Pan tem homenagem aos povos peruanos ao longo da história

27 jul 2019
00h11
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

A 18ª edição dos Jogos Pan-Americanos começaram oficialmente na noite desta-feira, na capital peruana de Lima. Em espetáculo realizado no Estádio Nacional, os organizadores relembraram a história da região onde se encontra o Peru e de seu povo.

A apresentação, que no total durou cerca de três, fez uma viagem pela música, dança e tradições do povo peruano, desde a época pré-colonial até os dias de hoje. Após o cerimonial, as 41 delegações foram apresentadas para o início da competição. Confira imagens:

A abertura começou com uma contagem regressiva. Todos as edições do Pan-Americano foram relembradas com o seus logos projetados em uma estrutura que representava um vulcão e foi o centro de toda a cerimônia. Com o fim da contagem, os dançarinos começaram sua primeira apresentação, que terminou com o grupo formando o logo da competição, seguido por fogos de artifício.

Após encontro de autoridades peruanas, a bandeira do país-sede foi projetada na estrutura do vulcão e o hino nacional foi tocado pela primeira vez, com apresentação simultânea dos dançarinos. Foram cerca de 30 minutos de apresentação depois disso, com danças tipicas e apresentações de cantores locais.

A primeira delegação que desfilou no Estádio Nacional foi a da Argentina. Enquanto cada país entrava no estádio, um de seus pontos turísticos era projetado na estrutura do vulcão. O Brasil foi a nona delegação a desfilar e o Pão de Açúcar foi o cartão postal escolhido.

Pela primeira na história, mulheres foram as porta-bandeiras da delegação brasileira no Pan. Kahena Kunze e Martine Grael, da vela, ficaram encarregadas de liderar os 486 brasileiros que disputarão a competição.

(Foto: Jonne Roriz/COB)

Após as 41 delegações passarem pelo palco, as apresentações artísticas foram retomadas, contando com referências à Amazônia, danças e músicas típicas, e também com as presenças do astro da cozinha local Mitsuharu Tsumura e do tenor Juan Diego Flórez.

No seguimento, após discurso oficial dos organizadores, Edith Noeding, ouro no atletistmo no Pan de 1975, os jovens Ariana Baltazar, do judô, e Carlos Fernández, do tênis de mesa; além de Lucha Fuente, três vezes prata no vôlei, e Cecilia Tait, prata na Olimpíada de Seul no vôlei, carregaram a tocha até a pira, onde o fogo do Pan de Lima foi acesso.

Para finalizar, o cantor porto-riquenho Luis Fonsi, autor do hit Despacito, se apresentou no Estádio Nacional de Lima e e animou o público com seu grande sucesso.

Veja também:

A novela continua! Após desistir de espanhol, Palmeiras segue em busca de novo técnico
Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade