PUBLICIDADE

Tóquio-2020 cancela evento-teste de polo aquático por causa de medidas contra a covid-19

Organização da Olimpíada encara problemas depois de os árbitros da competição não terem sido autorizados a entrar no país

6 abr 2021
10h20 atualizado às 10h51
0comentários
10h20 atualizado às 10h51
Publicidade

Um evento-teste de polo aquático para os Jogos Olímpicos de Tóquio-2020, previsto para este fim de semana, foi cancelado nesta terça pelo Comitê Organizador porque os árbitros da competição não foram autorizados a entrar no Japão por causa de medidas de combate à covid-19. O fato é o caso mais recente de cancelamento devido às restrições ligadas à pandemia do novo coronavírus, que forçaram o adiamento ou cancelamento de uma série de seletivas e competições de preparação para a Olimpíada.

A competição de polo aquático começaria neste sábado, mas foi interrompida devido às regras rígidas das autoridades japonesas em termos de viagens, que proíbe praticamente todos os cidadãos estrangeiros de entrar no país. Com as restrições, os cronometristas e os responsáveis por registrar os resultados, que deveriam entrar no Japão, não podem participar no evento.

"Com o objetivo de garantir o melhor nível de preparação para os eventos-teste e para os Jogos de Tóquio-2020, considerando a programação de cada parte interessada nas atuais condições globais da covid-19, foi definido que era necessário adiar os eventos", afirmou o Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos.

Os eventos-teste dos Jogos adiados pelo vírus foram retomados no fim de semana passado, pela primeira vez desde o início da pandemia, com uma competição de rúgbi em cadeira de rodas no Estádio Nacional Yoyogi. Mas persistem as dúvidas sobre a possibilidade de organizar os 17 eventos testes restantes, como previsto. Na semana passada, a Federação Internacional de Natação (Fina) anunciou que planejava transferir as seletivas olímpicas programadas para o Japão.

Os eventos incluem a Copa do Mundo de saltos ornamentais, marcada para este mês, e as seletivas do nado sincronizado, programadas para maio. O calendário de competições da Fina já indica que os dois eventos, assim como a maratona aquática de 10 km, de 29 e 30 de maio em Fukuoka, na região sul do Japão, foram cancelados. A União Japonesa de Triatlo também anunciou que uma etapa da Copa do Mundo, que seria disputada em Osaka, em maio, foi cancelada devido às restrições vinculadas à doença. A competição, que não era um evento-teste olímpico, mas que permitiria definir os classificados para os Jogos, reuniria 130 triatletas de 30 países.

Estadão
Publicidade
Publicidade