PUBLICIDADE

Simone Biles fala sobre perder finais e destaca: 'Minha saúde importa mais do que qualquer medalha'

Nesta edição dos Jogos Olímpicos, a ginasta saiu no meio da competição por equipes e desistiu de competir no salto, solo, nas barras assimétricas e no individual geral

3 ago 2021 14h54
| atualizado às 15h24
ver comentários
Publicidade
Simone Biles é a principal ginasta dos Estados Unidos (Foto: LOIC VENANCE / AFP)
Simone Biles é a principal ginasta dos Estados Unidos (Foto: LOIC VENANCE / AFP)
Foto: Lance!

Depois da participação na Olimpíada de Tóquio, Simone Biles disse que ainda não sabe como se sente e que precisa "trabalhar em si mesma". Nesta edição dos Jogos Olímpicos, a ginasta saiu no meio da competição por equipes e desistiu de competir as finais do salto, do solo, das barras assimétricas e do individual geral para cuidar do bem-estar emocional e psicológico.

Em coletiva, a americana contou que precisa entender o que aconteceu e destacou que a própria saúde importa mais do que a medalha.

- Eu não sei como eu estou me sentindo agora. Eu só preciso voltar para casa e trabalhar em mim mesma, me sentir ok com tudo o que está acontecendo, processar tudo enquanto estou aqui. Foi a parte mais difícil disso tudo. Eu estava ok por perder as finais porque sabia que, fisicamente, eu não poderia fazer isso - disse Simone Biles, que ainda completou.

- Mas eu precisava entender por que o meu corpo e minha mente não estavam em sincronia. O que aconteceu? Eu estava muito cansada? Por que os cabos não conectavam? Eu treinei a minha vida toda, eu estava pronta, mas algo aconteceu fora do meu controle. Mas, no fim do dia, a minha saúde importa mais do que qualquer medalha - finalizou.

Vale ressaltar que Simone Biles sofre "twisties", que é uma condição de estresse que leva à perda de controle do corpo e de noção do espaço. Na coletiva, a ginasta revelou que ainda sofre dessa condição e disse que, no momento, não pensa na Olimpíada de Paris, em 2024.

- Isso tudo continua. Toda vez que eu vejo os meninos e as meninas ali, competindo, eu ainda não consigo entender como eles fazem. Eu acho que ainda estou tentando processar tudo o que aconteceu nessas Olimpíadas. Então, Paris não está na minha cabeça agora. Porque eu ainda tenho muita coisa que eu preciso trabalhar comigo mesma antes.

Simone Biles foi bronze na trave (Foto: Jeff PACHOUD / AFP)
Simone Biles foi bronze na trave (Foto: Jeff PACHOUD / AFP)
Foto: Lance!

Contudo, Biles competiu na trave, nesta terça-feira, e conquistou a medalha de bronze. Na coletiva, ela explicou que só quis ir e se divertir. A ginasta ainda destacou que as atletas são seres humanos e que as pessoas "não fazem ideia do que acontece por trás da cena".

- Eu só fiz isso (voltou a competir) por mim. Só quis vir e me divertir. No fim do dia, não somos entretenimento. Somos humanos. E as pessoas esquecem disso. Eles não fazem ideia do que acontece por trás da cena. Apenas pegam as nossas redes sociais e nos julgam por lá. Mas as pessoas não fazem ideia. Eu tenho muito amor e suporte, mas também vejo muita coisa ruim.

Quem também falou foi a treinadora de Simone Biles, Cecile Landi. A técnica disse que a ginasta precisa focar na folga e que não deve estar pronta para qualquer compromisso. De acordo com Cecile, Simone precisa "levar um dia por vez" para ver como se sente.

- Ela só quer voltar para casa, aproveitar seu namorado, seu cachorro. Acho que vai focar em sua folga. Depois disso, vamos ver. Um passo de cada vez. Foi muito duro para ela essa semana. Eu não quero colocar palavras em sua boca. Se ela quiser voltar, vamos estar aqui. Com a semana que ela teve, acho que não está pronta para assumir qualquer compromisso. E eu não a culpo por isso. Ela precisa levar um dia por vez, ver como ela reage, como se sente. É uma parceria. Ela tem 24 anos, ela se conhece, eu a conheço bem.

Confira o quadro de medalhas dos Jogos Olímpicos de Tóquio:

Lance!
Publicidade
Publicidade