PUBLICIDADE

Prepare-se para 'maratonar' na Olimpíada; veja a programação da sexta à noite e madrugada de sábado

Tem ainda a decisão do futebol masculino a partir das 7h da manhã: Brasil e Egito pelas quartas de final

30 jul 2021 17h35
| atualizado às 18h32
ver comentários
Publicidade

Prepare a pipoca e o cobertor porque está muito frio na região Sul e Sudeste do Brasil. Ligue a TV e se divirta com as provas dos Jogos Olímpicos da noite desta sexta-feira. Há disputas interessantes, como no vôlei de praia entre as brasileiras Ana Patrícia e Rebecca contra as americanas Claes e Sponcil. O jogo vale pela terceira rodada da fase de grupos. Começa às 21h. Quem já entrou em cena e vai ganhar os holofotes nos próximos dias é o atletismo. Às 21h também, você pode acompanhar a disputa classificatória dos 400m com barreiras feminino. O Brasil estará representado pela atleta Chayenne da Silva, de 21 anos apenas. É sua primeira vez nos Jogos. Seu melhor tempo é de 55s15.

Também é dia de ver o brasileiro Thiago Braz no salto com vara. Ele foi medalhista de ouro na Rio-2016 e vai tentar se classificar para as etapas decisivas. O atleta ocupa a 7ª posição no ranking da modalidade. Quem também está na prova é Augusto Dutra, com a melhor marca na casa dos 5.82. Não é pouco. Na natação, Bruno Fratus entra na piscina para disputar a semifinal dos 50m nado livre. O Estadão preparou um roteiro para você acompanhar tudo isso.

Vôlei de Praia

  • 21h

Há disputas interessantes, como no vôlei de praia entre as brasileiras Ana Patrícia e Rebecca contra as americanas Claes e Sponcil. O jogo vale pela terceira rodada da fase de grupos. O Brasil tem boas chances de ganhar medalhas na modalidade. As duplas masculinas e femininas estão indo bem.

Atletismo

  • 21h

Nossas atletas tentam nesta sexta à noite uma vaga no classificatório dos 400m com barreiras. Chayenne da Silva, de 21 anos, representará o País nesta prova. Seu melhor tempo registrado foi de 55s15. Ela ocupa a posição 43 no ranking mundial. Chayenne é uma atleta de Nova Iguaçu, Rio.

Tiro com Arco

  • 21h30

Chegou a vez de ver Marcus Vinicius no tiro com arco. O garoto, que já foi chamado de "Neymar" da modalidade, está em sua segunda Olimpíada. No Rio, ele não foi bem. Tinha só 18 anos. Em Tóquio, disputa vaga para as quartas de final. Vai disputar com o italiano Mauro Nespoli. Há muita esperança no brasileiro.

Salto com Vara

  • 21h40

A prova do masculino começa nesta sexta-feira. O Brasil terá dois competidores. Thiago Braz ganhou fama no Rio de Janeiro, em 2016, ao ficar com a medalha de ouro. O outro atleta é Augusto Dutra, que tem como melhor marca 5.82. Ele ocupa a 10ª colocação no ranking. Vale a torcida. As melhores marcas credenciam os atletas para as próximas fases.

Natação

  • 22h30

A natação faz suas últimas apresentações em Tóquio. Na prova desta sexta, Bruno Fratus representa o Brasil na semifinal dos 50m livre. E quem está a fim de ver os concorrentes em ação no bonito complexo aquático dos Jogos pode se preparar para as disputas dos 200m costas feminino, por exemplo. É final. Tem ainda os 800m livre, também entre as meninas. Vale ficar acordado.

Vôlei

  • 23h05

Pela quarta rodada da categoria feminina, Estados Unidos e Atletas da Rússia se enfrentam em uma partida sem favoritos. É reta final do torneio. Os melhores vão entrar na etapa de mata-mata. Perdeu cai fora. O Brasil está bem, mas precisa conhecer seus adversários. Um pouco mais tarde, às 4h25, a seleção brasileira encara a Sérvia. O time de Zé Roberto Guimarães sabe o tamanho da pedreira.

Tênis

  • 3h

As brasileiras Luisa Stefani, 23.ª do mundo no ranking de duplas da WTA, e Laura Pigossi vão lutar pela medalha de bronze neste sábado nos Jogos Olímpicos de Tóquio-2020. As duas enfrentam a parceria russa formada por Elena Vesnina e Veronika Kudermetova, atuais vice-campeãs de Wimbledon, no primeiro jogo da quadra 1 do Ariake Stadium.

Futebol

  • 7h

Chegou a hora da verdade para o time de André Jardine. A seleção brasileira faz sua primeira partida de mata-mata dos Jogos. Mede forças com o Egito, que nunca foi páreo para o Brasil. O time tem Daniel Alves no comando, mas quem brilha é Richarlison, autor de cinco gols até agora. Se der empate no tempo normal, haverá prorrogação e depois pênaltis se o placar não mudar. A seleção feminina de futebol deu adeus diante do Canadá. O Brasil masculino defende o ouro olímpico, conquistado no Rio.

Estadão
Publicidade
Publicidade