PUBLICIDADE

Prata no skate salva dia amargo e Brasil iguala recorde

Nesta quinta-feira, Pedro Barros conquistou a prata no skate park nos Jogos Olímpicos de Tóquio

5 ago 2021 08h45
| atualizado às 09h06
ver comentários
Publicidade

O Brasil amanheceu feliz por um motivo: com a medalha de prata conquistada pelo skatista Pedro Barros na madrugada desta quinta-feira, nos Jogos Olímpicos, o país  igualou, em Tóquio, o seu melhor desempenho em Olimpíada — com 19 medalhas garantidas. E a contagem pode aumentar ainda mais nos próximos dias, com mais finais que o país ainda disputará até domingo, quando será encerrada a competição.

Pedro Barros conquista a prata no skate park em Tóquio
Nesta quinta-feira, Pedro Barros conquistou a prata no skate park nos Jogos Olímpicos de Tóquio, com a nota 86.14. Luiz Francisco e Pedro Quintas também disputaram a decisão e terminaram na quarta e oitava colocação, respectivamente.  Pedro Barros se emocionou com o feito: "Lutando por isso a vida inteira".

Pedro Barros conquista a prata no skate park em Tóquio
Pedro Barros conquista a prata no skate park em Tóquio
Foto: Mike Blake / Reuters

Com a prata no skate, Brasil iguala recorde de pódios do Rio. Luizinho reclamou de nota que o tirou do pódio. Juízes x Brasil: Torcedores reclamam de nota de Luizinho. 
 

Bia Ferreira bate finlandesa e vai à final do boxe em Tóquio

Em grande luta, Bia Ferreira venceu a finlandesa Mira Potkonen por decisão unânime da arbitragem. Na categoria até 60kg, Bia foi melhor nos três rounds e chegou a levar a adversária ao chão algumas vezes. A brasileira fará a decisão contra Kellie Anne Harrington, da Irlanda, no domingo, às 2h (Brasília). A sua próxima oponente eliminou a tailandesa Sudaporn Seesondee com uma vitória por 3 a 2. Bia Ferreira celebra final e projeta: "Eu quero a dourada". Hebert Conceição vence russo e fará final no boxe em Tóquio.

Bia Ferreira vence finlandesa e vai à final do boxe nos Jogos Olímpicos (LUIS ROBAYO/AFP)
Bia Ferreira vence finlandesa e vai à final do boxe nos Jogos Olímpicos (LUIS ROBAYO/AFP)
Foto: LANCE!

Alison põe São Joaquim da Barra em festa com bronze
Medalhista olímpico nos Jogos de Tóquio, Alison dos Santos é o assunto na pacata São Joaquim da Barra, município de 52 mil habitantes, a 380 km de São Paulo. Joaquinense, aos 21 anos, o atleta, também conhecido como Piu e que sempre será 'Téco' na família, conquistou o bronze para o Brasil nos 400 metros com barreira, uma façanha para lá de importante. Familiares, amigos e vizinhos estavam reunidos para assistir à final, em clima de festa, com bexigas verdes e amarelas, na garagem da casa em que o atleta cresceu no bairro Júlio de Lollo, na periferia da cidade. Sem medalha, Darlan lamenta obstáculos em preparação final. Já os atletas brasileiros admitiram erros após queda do revezamento 4x100m. Caio Bonfim termina a marcha atlética de 20km na 13ª posição.

Alison dos Santos exibe a sua  medalha de bronze
Alison dos Santos exibe a sua medalha de bronze
Foto: Aleksandra Szmigiel / Reuters

Seleção leva virada de russos e jogará pelo bronze no vôlei
A Seleção Brasileira masculina de vôlei lutou bastante na madrugada desta quinta-feira, pelo horário de Brasília, mas não resistiu ao Comitê Olímpico Russo. A derrota por 3 sets a 1, de virada, com parciais de 18/25, 25/21, 26/24 e 25/23, impede a luta pelo bicampeonato olímpico nos Jogos de Tóquio, mas ainda há a chance de obter a medalha de bronze. Renan analisou o "apagão" do Brasil no terceiro set da derrota. Para Lucão, o Brasil fez bom jogo e valorizou a disputa pelo bronze. Já Leal e Bruninho culparam o  'apagão' no 3º set por derrota.

Jogadores da seleção brasileira após derrota para a Rússia na Olimpíada de Tóquio
05/08/2021 REUTERS/Carlos Garcia Rawlins
Jogadores da seleção brasileira após derrota para a Rússia na Olimpíada de Tóquio 05/08/2021 REUTERS/Carlos Garcia Rawlins
Foto: Reuters

Matheus Cunha treina em campo e pode retornar à Seleção
O técnico André Jardine teve uma boa notícia às vésperas da Seleção olímpica fazer a decisão dos Jogos Olímpicos de Tóquio com a Espanha. A atividade realizada nesta quinta-feira (5), no Estádio Mizuzawa Football, a dois dias do confronto com os espanhóis teve a presença do atacante Matheus Cunha.

Matheus Cunha é um dos principais nomes da Seleção nos Jogos Olímpicos (Foto: Lucas Figueiredo / CBF)
Matheus Cunha é um dos principais nomes da Seleção nos Jogos Olímpicos (Foto: Lucas Figueiredo / CBF)
Foto: LANCE!

Clã Grael recebeu aulas de prêmio Nobel e trabalhou para Rei
Família das mais vencedoras da história dos Jogos Olímpicos, o clã Grael representa como poucos os valores olímpicos. Os triunfos de quatro gerações de velejadores contam com história de 100 anos, que vai das aulas com um prêmio Nobel aos serviços para a realeza da Dinamarca no século XX, e diversos exemplos de determinação, excelência e respeito, principalmente pela incessante transmissão de conhecimento técnico aos mais novos.

Martine, Torben, Marco e Lars: a família Grael e seus intermináveis representantes olímpicos (Foto: Paulo Sérgio/LANCEPRESS)
Martine, Torben, Marco e Lars: a família Grael e seus intermináveis representantes olímpicos (Foto: Paulo Sérgio/LANCEPRESS)
Foto: LANCE!


Ieda Guimarães acaba 1º dia do pentatlo moderno no 30º lugar
O Brasil começou também a caminhada no pentatlo moderno nos Jogos Olímpicos de Tóquio. Maria Ieda Guimarães, que representa o país na prova, encerrou o primeiro dia de competições na 30ª colocação, com 184 pontos somados em 14 vitórias, 21 derrotas e dois empates na esgrima.

Maria Ieda Guimarães fez os primeiros duelos da esgrima nesta quinta-feira (Washington Alves/COB)
Maria Ieda Guimarães fez os primeiros duelos da esgrima nesta quinta-feira (Washington Alves/COB)
Foto: LANCE!

 

Fonte: Equipe portal
Publicidade
Publicidade