PUBLICIDADE

Narrador elogia posição política e religiosa de Paulinho

Jogador publicou carta em que fala de sua religião de matriz africana e crítica a gestão do governo federal durante a pandemia

21 jul 2021 11h34
| atualizado às 19h31
ver comentários
Publicidade
Foto: Lucas Figueiredo / CBF
Foto: Lucas Figueiredo / CBF
Foto: Lance!

Um dos principais nomes da Seleção Olímpica, que estreia nesta quinta-feira às 8h30 (de Brasília) nos Jogos de Tóquio, Paulinho escreveu uma carta de coração aberto, que foi publicado pelo site The Players Tribune, que divulgou recentemente uma carta de Adriano Imperador. O jovem atacante do Bayer Leverkusen falou se sua religião do seu clube formador e do coração, o Vasco, de política, e de sua família.

O assunto foi tema do Redação SporTV desta quarta-feira, que contou com a participação do narrador Milton Leite, que elogiou o jovem e criticou outros jogadores que se calam diante dos problemas do Brasil.

"A gente vê os atletas estrangeiros, de outros países, se manifestarem sobre os absurdos que vemos no nosso dia a dia. E aqui no Brasil é todo mundo caladinho, ninguém toca no assunto, é todo mundo cheio de dedos. E o Paulinho é essa grata exceção porque ele se manifesta, toma posição (...) Então acho que é uma exceção muito bem-vinda, que enche a gente de esperança de que as coisas podem ser melhor".

O narrador ainda destacou a importância dos exemplos da sociedade falar de política e destacou que o jogador é um "exemplo a ser seguido" pelos outros. Após a carta, Paulinho perdeu seguidores por seu posicionamento político e religiosos, mas depois recuperou e superou a marca anterior.

"Essa coisa que esporte e política não se mistura é uma grande bobagem. Tudo isso se mistura, pois faz parte de uma mesma sociedade. Então eu vejo com muito bons olhos essas manifestações do Paulinho. Então acho que ele é um exemplo a ser seguido. É uma grande figura", concluiu.

Lance!
Publicidade
Publicidade