PUBLICIDADE

Medalhistas olímpicos da vela são confirmados no Distrito de Star 2022

Tradicional evento da vela brasileira será realizado de 27 a 29 de maio, no Yacht Club Santo Amaro - YCSA, em São Paulo (SP)

10 mai 2022 21h50
ver comentários
Publicidade

A organização do VII Distrito da classe Star confirmou que os medalhistas olímpicos Reinaldo Conrad e Lars Grael estarão na disputa das regatas de 27 a 29 de maio, no Yacht Club Santo Amaro - YCSA, em São Paulo (SP).

Reinaldo Conrad e Lars Grael estarão na disputa das regatas (Foto: On Board Sports)
Reinaldo Conrad e Lars Grael estarão na disputa das regatas (Foto: On Board Sports)
Foto: Lance!

O tradicional evento da classe costuma reunir os principais nomes da modalidade anualmente, incluindo a vitoriosa geração dos anos 1970 a 1990, além da nova safra de velejadores.

Primeiro medalhista olímpico da vela nacional ao lado de Burkhard Cordes na Flying Dutchman, nos Jogos da Cidade do México 1968, Reinaldo Conrad está prestes a completar 80 anos em 31 de maio. No VII Distrito da classe Star, o experiente velejador competirá ao lado de Ubiratan Matos, que recentemente se sagrou campeão sul-americano em Ilhabela (SP).

O velejador Reinaldo Conrad foi a cinco edições dos Jogos Olímpicos: Roma 1960 (Snipe), Cidade do México 1968 (Flying Dutchman), Munique 1972 (Flying Dutchman), Montreal 1976 (Flying Dutchman) e Moscou 1980 (Flying Dutchman).

Mesmo fora do calendário olímpico, a classe Star mantém competições de ponta, prova disso é o número de competidores não apenas no Brasil, como no mundo. Além de Reinaldo Conrad e Lars Grael, o VII Distrito tem outros 22 atletas confirmados nas regatas da Represa do Guarapiranga. São campeões mundiais como Guilherme de Almeida e Samuel Gonçalves, além de campeões continentais e nacionais na Star e em outras classes da vela.

- Um evento muito importante para a classe Star, esse ano volta a acontecer na Represa do Guarapiranga. Nós reuniremos lá grandes nomes da história da vela, alguns que são mais jovens, mas outros como Reinaldo Conrad, primeiro medalhista olímpico brasileiro, duas medalhas de bronze nos Jogos, além do Dino Pascolato, um velejador muito experiente da classe Star, que curiosamente só ganhou uma vez no VII Distrito em 1977 e continua velejando em alto nível - explicou Lars Grael, medalhista de bronze em 1988, ao lado de Clínio de Freitas, e em 1996, com Kiko Pelicano ambas na Tornado.

A última edição do VII Distrito da classe Star foi disputada no Iate Clube do Rio de Janeiro (ICRJ) em dezembro de 2021 com o título da dupla Henrique Haddad e Pedro Trouche, que venceu quatro das cinco regatas realizadas na Baía de Guanabara.

- É uma classe que tem uma história muito longa, sobreviveu em três exclusões da programação olímpica, voltando outras vezes, mas continua tendo uma força internacional congregando velejadores que obtém destaque em várias outras classes da vela, muitos convergem na classe Star - disse Lars Grael.

Estão programadas seis regatas, sendo duas por dia de campeonato. O mínimo de três provas é necessário para constituir a série. Os pontos finais dos barcos no VII Distrito da classe Star serão a soma de sua pontuação em cada uma e vence quem somar menos! Havendo cinco ou mais regatas, será excluído o pior resultado. Uma terceira disputa poderá ser corrida conforme decisão da Comissão de Regatas para antecipar o programa.

Serão premiados os barcos do primeiro ao terceiro lugares, além das duplas Under 30 (abaixo de 30 anos), Categoria B, Black Star, Grand Grand Master e Exalted Grand Master, os três últimos citados para equipes com atletas de idades mais avançadas.

O calendário nacional 2022 da classe Star terá, além do VII Distrito, o Campeonato Paulista nos dias 14, 15, 21 e 22 de maio no Yacht Club Paulista, o Campeonato Carioca, no mês de junho no Iate Clube Armação de Búzios, o Brasileiro no Clube Naval Charitas de Niterói (RJ) em agosto e em novembro, as provas do Royal Thames e Hemisfério Sul no Iate Clube do Rio de Janeiro (ICRJ).

Lance!
Publicidade
Publicidade