PUBLICIDADE

Medalhista de ouro é acusado de integrar grupo terrorista

Grupo que atua em prol dos direitos humanos pede que o iraniano Javad Foroughi seja investigado

29 jul 2021 15h20
| atualizado às 15h27
ver comentários
Publicidade
Javad Foroughi exibe a medalha de ouro
Javad Foroughi exibe a medalha de ouro
Foto: Oliver Weiken/dpa / Reuters

United for Navid, grupo que atua em prol dos direitos humanos, acusa Javad Foroughi, atleta do Irã e atual medalhista de ouro em Tiro Esportivo, de integrar o Força Quds do Corpo de Guardas da Revolução Iraniana, classificado como organização terrorista. O grupo pede que o Comitê Olímpico Internacional investigue e suspenda as conquistas de Javad.

"Conceder uma medalha de ouro olímpica a um membro de uma organização terrorista é uma afronta terrível aos atletas e aos ideais olímpicos e deixa uma marca negra no COI", pontua o grupo.

O Grupo também ressalta que, caso o COI não inicie uma investigação, será "cúmplice na promoção do terrorismo e de crimes contra a humanidade", além de apontar que o medalhista olímpico é um "membro atual e antigo" da organização terrorista.

Relembre o caso

O United for Navid foi criado para buscar justiça pelo lutador Navid Afkari, executado por enforcamento no Irã em 2020. O lutador tinha sido sentenciado a duas penas de morte, acusado de esfaquear um segurança que trabalhava em um prédio do governo.

Lance!
Publicidade
Publicidade