PUBLICIDADE

Lucas Verthein chega à final e mostra evolução próximo aos Jogos Olímpicos

O remador brasileiro está garantido nas Olimpíadas de Paris

17 jun 2024 - 11h34
Compartilhar
Exibir comentários

A poucas remadas dos Jogos Olímpicos de Paris, em reta final de preparação, Lucas Verthein mostra que vive fase especial. Neste sábado (15), o atleta chegou à final da terceira etapa da Copa do Mundo de Remo, em Poznan, na Polônia. Com o resultado, o brasileiro já figura entre os seis melhores do mundo no Single Skiff.

Foto: Lance!

Na sua semifinal, em que apenas três dos seis remadores se garantiam na final, Lucas fez uma prova segura e controlando o ritmo do início ao fim. O remador marcou de perto o croata Damir Martin e o polonês Piotr Plominski. Este último, liderou até os 500m finais, sempre com o croata na sua cola, que o ultrapassou no fim e venceu com o tempo de 7min33s. O polonês acabou em segundo (7min34s), enquanto o brasileiro ocupou a terceira colocação com apenas um segundo atrás (7min35s).

- As condições estavam bem adversas hoje, com muito vento contra, o que fez a prova ser bem mais lenta. Nem por um momento foi mais tranquila, porque todos queriam as três primeiras vagas para estar na final e no Top 6 do mundo. Então, foi bem duro, sabia que tinha que ir no bolo para conseguir a vaga, mas, principalmente, para buscar a ponta, o que tentei fazer o tempo todo. Infelizmente, não foi hoje, mas cheguei bem próximo do croata e do polonês, com a diferença de apenas um segundo de um para o outro. Fiz o meu melhor, busquei remar bem, não foi tecnicamente da maneira como eu gostaria, mas o principal é terminar a prova sabendo que tenho a evoluir - declarou, Verthein.

Na sua última prova antes das Olimpíadas de Paris, Lucas Verthein mostra que chega forte para a competição. A vaga na final é inédita não só para o atleta, como para o remo brasileiro no geral. A Copa do Mundo de remo conta com uma série de atletas que também estarão nos Jogos Olímpicos. Por isso, serve como um teste para o evento que iniciará em julho.

- Hoje, estou aqui com todo o apoio que eu poderia contar. O Comitê Olímpico do Brasil disponibilizou um massoterapeuta para estar ao nosso lado, o que somou demais para mim para conseguir obter um resultado como esse. O Julinho foi um diferencial muito grande, para prevenir lesões, cuidar bem da musculatura, de recuperar de um dia para o outro e até no trabalho de aquecimento antes da prova. Gratidão por tudo o que está acontecendo. Agora é buscar fazer ainda melhor na final, com atitude o tempo todo, acreditando na vitória do início ao fim. É aquilo: vamos buscar nos divertir porque difícil era quando a gente começou - finalizou.

Os demais finalistas, que fizeram os melhores tempos na outra semifinal, são o neozelandês Thomas Mackintosh, o dinamarquês Sverri Nielsen e o inglês George Bourne. A prova está marcada para às 7h20 de domingo (16), no horário de Brasília.

Lance!
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade