PUBLICIDADE

Paralimpíadas de Tóquio: com mais cinco ouros, Brasil se aproxima de marca histórica

Atletismo e natação levam o país para a sexta posição no quadro de medalhas. Confira como foi o terceiro dia dos Jogos Paralímpicos

27 ago 2021 15h23
ver comentários
Publicidade
Paralimpíadas de Tóquio(1)
Paralimpíadas de Tóquio(1)
Foto: Ale Cabral / CPB / Sport Life

As Paralimpíadas de Tóquio continuam enchendo o Brasil de orgulho. Na madrugada de ontem para hoje, o país conquistou mais nove pódios e chegou à sexta posição no quadro de medalhas, atrás apenas de grandes potências do esporte.  O principal responsável pela disparada foi a estreia do atletismo, que logo de cara já garantiu quatro ouros para os brasileiros. A natação completou o dia com uma medalha de cada cor para o Brasil.

Petrúcio Ferreira, também conhecido como o atleta paralímpico mais rápido da história, conquistou o bicampeonato dos 100 metros rasos T47 - prova mais veloz dos Jogos Paralímpicos.

Não satisfeito, o paraibano de 24 anos também bateu o recorde da competição com o tempo de 10s53. Vale lembrar que o recorde mundial, de 10s42, também é dele. Washington Júnior ficou na terceira posição da mesma prova e subiu ao pódio do lado de Petrúcio para receber sua medalha de bronze.

As pistas das Paralimpíadas de Tóquio garantiram mais quatro medalhas para o Brasil. Yeltsin Jacques foi o grande campeão nos 5.000 metros T11, seguido por Silvânia Costa, que garantiu o bicampeonato paralímpico no salto em distância T11. Por fim, recorde paralímpico e mais um ouro para os brasileiros, com Wallace Santos - vencedor do arremesso de peso F55. O atleta consegui a impressionante marca de 12,63 metros. Na classe F37 do arremesso de peso, João Victor Teixeira conquistou o bronze.  

Nas piscinas, resultado completo para o Brasil, que levou um ouro, uma prata e um bronze. O atual campeão mundial, Wendell Belarmino, confirmou o favoritismo e agora também é campeão paralímpico. O nadador foi o vencedor dos 50 metros livre S11. Gabriel Bandeira, ouro nos 100 metros borboleta S14, conquistou a prata nos 200 metros livre S14. Para completar o dia dos Jogos Paralímpicos, Maria Carolina Santiago conquistou o bronze nos 100 metros costas S12.

Não perde a conta

O terceiro dia das Paralimpíadas de Tóquio trouxe mais nove medalhas para o Brasil, que agora soma 17 no total. São seis de ouro, quatro de prata e sete de bronze. O país ocupa a sexta colocação do quadro de medalhas e, por enquanto, está bem confortável para bater a meta do CPB (Comitê Paralímpico Brasileiro) de permanecer entre os dez melhores países.

Além disso, com os cinco ouros conquistados na última madrugada, o Brasil ficou mais perto da impressionante marca de 100 medalhas douradas em Jogos Paralímpicos.

As Paralimpíadas de Tóquio vão até o dia 05 de setembro. A transmissão para o Brasil é realizada pelos canais SporTV.

Sport Life
Publicidade
Publicidade