PUBLICIDADE

Gabriel Bandeira bate recorde mundial, e Brasil conquista o bronze no revezamento 4x100m

País herdou o terceiro lugar do Comitê Paralímpico Russo

28 ago 2021 10h33
ver comentários
Publicidade

O Brasil conquistou a medalha de bronze no revezamento misto 4x100m livre S14 dos Jogos Paralímpicos Tóquio. Neste sábado, Gabriel Bandeira fez a parcial de 51s11, quebrou o recorde mundial e ajudou o Brasil a faturar a décima medalha da natação na competição com o bronze (3m51s23), que ainda foi o melhor tempo das Américas. O país herdou o terceiro lugar do Comitê Paralímpico Russo, desclassificado.

Gabriel Bandeira foi destaque do revezamento 4x100m misto S12 (Foto: Miriam Jeske/CPB)
Gabriel Bandeira foi destaque do revezamento 4x100m misto S12 (Foto: Miriam Jeske/CPB)
Foto: Lance!

Gabriel foi o responsável por abrir o revezamento da delegação brasileira e nadou muito forte colocando o Brasil na primeira posição. Ana Karolina de Oliveira, Debora Carneiro e Felipe Real também entraram na água e terminaram na quarta colocação. Com a desclassificação do Comitê Paralímpico Russo, o Brasil voltou a subir no pódio no Parque Aquático de Tóquio.

- A estratégia foi entregar o Brasil em primeiro lugar e assim eu fiz. Nadei muito forte, não esperava quebrar o recorde mundial, mas nadei muito rápido e estou duplamente feliz. A minha marca foi realmente expressiva e o bronze veio para coroar o nosso esforço - afirmou Gabriel Bandeira.

A Grã-Bretanha faturou a medalha de ouro com direito a quebra do recorde mundial da prova (3m40s63) e a Austrália ficou com a prata (3m46s38).

- Estou tendo resultados que realmente estão me deixando feliz. Vamos seguir brigando por mais medalhas - afirmou o atleta responsável pelo primeiro ouro do Brasil.

Gabriel Bandeira ainda disputa os 100m peito, os 200m medley e os 100m costas em Tóquio.

Lance!
Publicidade
Publicidade