PUBLICIDADE

Brasil conquista medalha de ouro inédita no goalball nas Paralimpíadas

Seleção, que é bicampeã mundial, goleou a China por 7 a 2 na decisão

3 set 2021 09h22
ver comentários
Publicidade

O Brasil conquistou uma medalha de ouro inédita no goalball nos Jogos Paralímpicos. Nesta sexta-feira, a Seleção masculina goleou a China por 7 a 2, em Tóquio. Os gols do título foram marcados pelo capitão da equipe, Romário (1), Parazinho (3) e Leomon (3).

Jogadores do Brasil comemoram a inédita medalha de ouro no goalball (Foto: Alê Cabral)
Jogadores do Brasil comemoram a inédita medalha de ouro no goalball (Foto: Alê Cabral)
Foto: Lance!

O time masculino, que é bicampeão mundial, só não havia conquistado a medalha dourada em Jogos Paralímpicos. Os brasileiros já tinham uma prata em Londres-2012 e um bronze na Rio-2016.

Na fase de grupos, o Brasil obteve três vitórias e uma derrota, para os Estados Unidos. Nas quartas de finais, os brasileiros venceram a Turquia antes de superar pelas semifinais a Lituânia, que ficou com a medalha de bronze ao vencer os Estados Unidos por 10 a 7 na disputa do terceiro lugar.

Esta é a 20ª medalha de ouro brasileira na capital japonesa. Agora, falta apenas uma para o país igualar a melhor marca de medalhas douradas em uma única edição. O recorde de 21 ouros foi alcançado em Londres.

A campanha dourada do Brasil em Tóquio contou com seis vitórias e apenas uma derrota. Na fase preliminar, os brasileiros golearam a Lituânia (11 a 2) - ouro nos Jogos Rio 2016 - na estreia. O único tropeço veio na sequência ao perder para os EUA (8 a 6). O terceiro jogo da primeira fase foi o triunfo diante da Argélia (10 a 4). A equipe fechou a classificatória da competição ao passar pelo Japão (8 a 3). Nas quartas de final, o time verde e amarelo eliminou a Turquia (9 a 4) e, na semifinal, despachou a Lituânia (9 a 5).

Além da medalha de ouro no goalball masculino, o Brasil subiu ao lugar mais alto do pódio no Japão com: Nathan Torquato (parataekwondo na classe K44 até 61kg), Gabriel Geraldo (50m costa e 200m livre na classe S2), Talisson Glock (400m livre na classe S6), Alessandro Silva (lançamento de disco na classe F11), Beth Gomes (lançamento de disco na classe F52), Claudiney Batista (lançamento de disco na classe F56), Alana Maldonado (judô na categoria até 70kg), Mariana D'Andrea (halterofilismo na categoria até 73kg), Gabriel Bandeira (100m borboleta na classe S14), Carol Santiago (100m peito, 50m e 100 m livre na classe S12), Wendell Belarmino (50m na classe S11), Silvânia Costa (salto em distância na classe T11), Petrucio Ferreira (100m rasos na classe T47), Yeltsin Jacques (1.500m e 5.000m na classe T11) e Wallace dos Santos (arremesso de peso na classe F55).

Lance!
Publicidade
Publicidade