PUBLICIDADE

Abertura das Paralímpiadas tem homenagens ao Afeganistão e incentivos aos deficientes físicos

Petrúcio Ferreira e Evelyn Oliveira carregam a bandeira e a emoção do Brasil na abertura dos Jogos Paralímpicos de Tóquio

24 ago 2021 13h05
| atualizado em 25/8/2021 às 10h12
ver comentários
Publicidade
Petrúcio Ferreira e Evelyn Oliveira carregam a bandeira do Brasil na cerimônia de abertura (Foto: Divulgação)
Petrúcio Ferreira e Evelyn Oliveira carregam a bandeira do Brasil na cerimônia de abertura (Foto: Divulgação)
Foto: Lance!

Os Jogos Paralímpicos de Tóquio-2020 tiveram início na manhã (horário de Brasília) desta terça, com a realização da cerimônia de abertura no Estádio Nacional do Japão, que tiveram como tema "Nós temos asas". Os atletas Petrúcio Ferreira, do atletismo, e Evelyn Oliveira, da bocha, foram os porta-bandeiras do Brasil.

A cerimônia de abertura fez incentivos às pessoas com deficiências físicas, celebrou a inclusão e homenageou o povo do Afeganistão, que luta contra o regime ditatorial e autoritário do Talibã.

 

Cerimônia de abertura empolgou os atletas (Charly Triballeau/ AFP)
Cerimônia de abertura empolgou os atletas (Charly Triballeau/ AFP)
Foto: Lance!

 

Também participaram do desfile pela delegação brasileira a técnica da classe BC4 da bocha e staff da atleta Evelyn, Ana Carolina Alves, e o diretor técnico do Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB), Alberto Martins. Com "dancinha" de Petrúcio e muita alegria de Evelyn, o Brasil foi o 116º país a desfilar na cerimônia, após as Ilhas Faroe, de acordo com o alfabeto japonês.

-Neste momento, estou emocionado. Já chorei muito, mas foi um choro de alegria. Estar aqui, representando os atletas brasileiros, me deixa muito feliz. Gostaria que todos os outros atletas estivessem aqui, pulando e dançando, pois os brasileiros são os melhores do mundo. Obrigado, Brasil!-disse Petrúcio, em entrevista ao Sportv, que transmitiu o evento.

-Estou muito feliz por estar aqui. É uma honra poder representar o esporte paralímpico e todos os atletas brasileiros. Muito obrigado, Brasil- comemorou Evelyn, também à emissora de TV.

Participantes

Segundo o Comitê Paralímpico Internacional, o IPC, serão 162 países, incluindo a Equipe Paralímpica de Refugiados, que participarão dos Jogos de Tóquio. No total, cerca de 6 mil atletas e integrantes de comissões técnicas que participaram da solenidade, além de 900 pessoas convidados ou patrocinadores e 3.500 jornalistas credenciados.

A Seleção Brasileira masculina de goalball será a primeira a estrear pelo país. Joga contra a Lituânia já na noite desta terça, às 21h (de Brasília). Em seu planejamento, o Comitê Paralímpico Brasileiro prevê o Brasil no top-10.

A natação, segunda modalidade com o maior número de representantes, estreia no primeiro dia oficial de competições do evento, na próxima quarta-feira, com grandes nomes da natação nacional e mundial na piscina do Centro Aquático de Tóquio como o multimedalhista Daniel Dias (classe S5), Carol Santiago (S12) e Phelipe Rodrigues (S10).

Lance!
Publicidade
Publicidade