PUBLICIDADE

Brasil sofre, mas vence as dominicanas e segue 100% no vôlei nos Jogos Olímpicos de Tóquio

Com Tandara ainda sumida, Seleção Brasileira teve dificuldades, mas venceu no tie-break

27 jul 2021 11h10
ver comentários
Publicidade

Foi mais sofrido que o esperado, o Brasil foi irregular na virada de bola e sentiu falta de sua oposta - Tandara terminou a partida com apenas 10 pontos em cinco sets - mas derrotou a República Dominicana por 3 a 2, de virada - parciais de 22-25, 25-17, 25-13, 23-25, 15-12 -, na manhã desta terça-feira, pela segunda rodada da fase classificatória do Grupo A do torneio de vôlei feminino dos Jogos de Tóquio e se manteve invicto na competição. O próximo adversário é o Japão, quinta-feira, às 7h40 (horário de Brasília).

Meninas do vôlei sofrem, mas derrotou a República Dominicana (Foto: volleyballworld)
Meninas do vôlei sofrem, mas derrotou a República Dominicana (Foto: volleyballworld)
Foto: Lance!

No outro grupo, a madrugada foi de jogos importantes. A China sofreu a sua segunda derrota consecutiva, dessa vez para os Estados Unidos, por 3 a 0 (29-27, 25-22, 25-21), e está cada vez mais longe de terminar na primeira colocação da chave. As atuais campeãs olímpicas já haviam perdido para a Turquia na estreia. A Itália superou as turcas por 3 a 1 (25-22, 23-25, 25-20, 25-15) e a Rússia ganhou da Argentina por 3 a 0 (25-19,25-15,25-13). Pelo grupo do Brasil, a Sérvia superou o Japão por 3 a 0 (25-23, 25-16, 26-24).

CONFIRA ABAIXO O QUADRO DE MEDALHAS ATUALIZADO

Com o resultado, o Brasil se manteve na vice-liderança da chave com 5 pontos, atrás da Sérvia, que tem 6. O técnico José Roberto Guimarães manteve o time titular da estreia com Macris, Tandara, Garay, Gabi, Carol, Gattaz e Camila Brait (líbero). Roberta e Rosamaria entraram nas inversões do 5 x 1. Natália entrou para sacar.

Fê Garay foi o destaque do jogo, com 26 pontos. Gabi marcou 20, Gattaz 17 e Carol, 12. A ponteira Brayelin Martinez, que disputa a Superliga pelo Dentil/Praia Clube, foi a maior pontuadora da República Dominicana, com 24 pontos.

O Brasil começou em ritmo lento, enquanto as dominicanas, ao contrário, estavam em uma rotação acima, defendendo muito e ganhando o duelo no ataque. Bem marcada, Tandara terminou o primeiro set com apenas dois pontos. O passe não funcionou em muitos momentos e Macris não conseguiu jogar com as centrais. Nos dois sets seguintes, a seleção melhorou a recepção e Macris pôde distribuir melhor, colocando Carol e Gattaz para jogar.

No quarto set, voltou a ter dificuldade no side out e viu as dominicanas abrirem 9 a 5. O time verde-amarelo reequilibrou o jogo e virou no 18 a 17, mas jogou praticamente o tempo inteiro com uma atacante a menos, já que Macris não tinha mais segurança para acionar Tandara. Com Martinez comandando o ataque das caribenhas, elas venceram o set, de virada, por 25 a 23, e levaram a partida para o tie-break.

As dominicanas mantiveram a frente no jogo durante boa parte do tie-break, mas no final o bloqueio brasileiro apareceu, seja para matar o ponto ou para amortecer. Gabi fez o ponto de ataque para fechar o set e manter o time invicto nos Jogos de Tóquio.

Lance!
Publicidade
Publicidade