0
Logo do Olimpíada 2016
Foto: terra

Olimpíada 2016

Os anunciantes aqui reunidos não possuem relação com os Jogos Rio 2016 e patrocinam apenas este caderno especial.

MPF: Nuzman intermediou compra de voto do COI por US$ 2,5 mi

5 out 2017
12h16
atualizado às 12h45
  • separator
  • comentários

As investigações sobre o esquema de compra de votos para a escolha do Rio de Janeiro como sede olímpica descobriram que o pagamento de propina a membros do Comitê Olímpico Internacional (COI) superaram os 2 milhões de dólares identificados inicialmente e que houve ao menos um pagamento adicional de 500 mil dólares, afirmou o Ministério Público Federal (MPF) nesta quinta-feira.

Ex-diretor do COB Leonardo Gryner na Polícia Federal 05/10/2017 REUTERS/Bruno Kelly
Ex-diretor do COB Leonardo Gryner na Polícia Federal 05/10/2017 REUTERS/Bruno Kelly
Foto: Reuters

De acordo com o MPF, o presidente do Comitê Olímpico do Brasil, Carlos Arthur Nuzman, e o diretor-geral de operações do Comitê Rio 2016, Leonardo Gryner, que foram presos nesta quinta, tiveram envolvimento direto na intermediação dos pagamentos em troca de votos na eleição olímpica.

Seleção vai apelar a cilindros de ar contra a altitude
Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade