PUBLICIDADE

Nuzman recebe chama olímpica em cerimônia de passagem

27 abr 2016 13h14
| atualizado às 14h50
ver comentários
Publicidade

O revezamento da tocha olímpica em solo grego terminou nesta quarta-feira. Na cerimônia de passagem da chama para mãos brasileiras, no Estádio Panatenaico em Olímpia, na Grécia, o presidente do Comite Olimpico Brasileiro, Carlos Arthur Nuzman, recebeu o fogo, que agora seguirá para a sede das Nações Unidas, na Suíça, antes de viajar para o Brasil, no dia três de maio.

Foto: EFE

Em seu discurso, Nuzman agradeceu ao apoio do Comite Internacional e Helenico e pregou uma mensagem otimista e de esperança do impacto dos jogos para todo o mundo. “O Rio está pronto para fazer história. Estamos prontos, porque nunca estamos sozinhos. Sem a ajuda do presidente do COI e toda sua equipe, estaríamos sem rumo. Sabíamos sempre que o governo e o povo brasileiros estariam nos apoiando”, afirmou Nuzman.

Foto: EFE

“Os Jogos Olímpicos pertencem a todos os povos de todas as idades. Queremos manter a promessa de fazer todas as pessoas participarem dos Jogos. Quando chegarmos, vamos entregar a promessa de levar a experiência olímpica para todas as fronteiras do país”, acrescentou. No Brasil, a tocha passará por 329 cidades, incluindo todas as capitais federais.

O presidente também falou sobre o atleta refugiado sírio Ibrahim al-Hussein, que carregou a tocha pelo campo de refugiados em Atenas. “Teremos o grupo de refugiados nos Jogos. Isso passará a mensagem mais importante: que o esporte pode nos ajudar a lidar com nossos maiores problemas, que o tamanho do nosso desafio nos faz andar mais rápido. Vamos construir um futuro melhor para nosso mundo”, completou.

Foto: EFE
Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
Publicidade
Publicidade