4 eventos ao vivo
Logo do Olimpíada 2016
Foto: terra

Olimpíada 2016

Os anunciantes aqui reunidos não possuem relação com os Jogos Rio 2016 e patrocinam apenas este caderno especial.

Doda Miranda fica em 9º na final de saltos; Veniss é 16º

19 ago 2016
15h25
atualizado às 15h56
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

O brasileiro Álvaro de Miranda Neto, o Doda, ficou em nono lugar nesta sexta-feira na final individual de saltos do hipismo nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, prova em que Pedro Veniss foi o segundo melhor representante do Brasil, com a 16ª posição.

As medalhas foram decididas no desempate entre seis competidores que terminaram as duas etapas zerados. O ouro ficou com o britânico Nick Skelton, que fez prova perfeita em 42s82, menos tempo que sueco Peder Fredricson, que levou a prata sem cometer faltas, mas em 43s35.

O cavaleiro brasileiro Doda Miranda em ação na prova de salto do hipismo na Rio 2016
O cavaleiro brasileiro Doda Miranda em ação na prova de salto do hipismo na Rio 2016
Foto: Getty Images

Completou o pódio, com o bronze, o canadense Eric Lamaze, que perdeu quatro pontos e encerrou o percurso em 42s09. Campeão olímpico em Londres, o suíço Steve Guerdat também foi descontado em quatro pontos, mas finalizou a prova em 43s08, terminando na quarta posição.

Ambos os brasileiros iniciaram a segunda volta da decisão com quatro pontos de punição, após empatarem na 16ª colocação ao término do primeiro percurso. Eduardo Menezes, que cometeu duas faltas na rodada inicial, totalizou oito pontos perdidos e foi eliminado com o 28º lugar.

Doda completou o segundo percurso sem nenhuma falta e dentro do tempo, terminando zerado, mas com a soma de quatro pontos perdidos. Veniss fez pista limpa e recebeu um ponto de punição por ultrapassar o tempo de 68 segundos, totalizando cinco.

Apenas os cavaleiros com os 20 melhores desempenhos - 27 entre os 35 competidores da final - avançaram para a segunda fase, na qual o resultado é somado ao da primeira volta para a definição da pontuação final.

Todos iniciaram as finais em igualdade de condições, zerados das apresentações feitas nos dias anteriores. Assim como nas provas de classificação, os obstáculos representavam características do Rio de Janeiro e do Brasil, como uma asa-delta, bandeiras de festa junina e o bonde de Santa Teresa.

 

Veja também:

Confira a repercussão da morte de Maradona na Argentina e pelo mundo
EFE   
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade