0
Logo do Olimpíada 2016
Foto: terra

Olimpíada 2016

Os anunciantes aqui reunidos não possuem relação com os Jogos Rio 2016 e patrocinam apenas este caderno especial.

Campanha inglesa de incentivo a Londres vira modelo para Rio 2016

10 mar 2012
12h22
atualizado às 12h40
André Naddeo
Direto do Rio de Janeiro

A enorme campanha mundial da Inglaterra percorrendo os cinco continentes para divulgar o calendário esportivo britânico, que no Brasil tem o príncipe Harry, em sua primeira visita ao País, como grande embaixador - tendo em vista a proximidade dos Jogos Olímpicos de Londres, em agosto - pode servir de modelo para o Brasil e para o Rio de Janeiro, em 2016. Essa é a opinião de Marcus Vinícius Freire, superintendente de esportes do Comitê Olímpico Brasileiro (COB) e chefe da delegação brasileira nas competições na capital inglesa.

"Com certeza fica um bom ensinamento para a gente, os caras estão divulgando o País deles, saindo em todas as mídias, então claro que serve de modelo para nós. O Brasil é um país amado no mundo inteiro", disse Freire. "Fica fácil fazer um evento verde e amarelo pelo mundo, acho boa a ideia", acrescentou o ex-jogador de vôlei, medalha de prata com a seleção masculina nos Jogos de Los Angeles, em 1984.

Freire participou de uma partida de vôlei de praia e foi um dos integrantes do time do príncipe Harry, ao lado da também medalhista olímpica, Adriana Behar. Do outro lado da rede, outros nomes importantes do esporte: Carlão, Pará e Jaqueline. "Digamos que ele passou na média, apertado", brincou Marcus Vinícius Freire ao ser indagado pela reportagem que nota daria para o príncipe no vôlei. "Ele não sabia com que mão jogar, tinha hora que ele dava com a direita, depois com a mão esquerda, foi engraçado, mas o importante foi ele dar moral para um esporte que praticamente não existe na Inglaterra", afirmou.

Secretária de Esporte e Lazer do Estado do Rio de Janeiro, Márcia Lins também vê com bons olhos a iniciativa inglesa de expor a marca de Londres pelo mundo. "Toda essa campanha mostra o envolvimento de um país com o esporte, todo mundo para e presta atenção quando o meio de comunicação é o esporte. Temos que aproveitar essa experiência de envolvimento total com o tema para os Jogos de 2016", disse.

Carta ao COI

Após Harry voltar ao hotel para o seu devido descanso antes da agenda vespertina, o ministro de Cultura, Mídia e Esportes do Reino Unido, Jeremy Hunt, ao lado do ministro dos Esportes do Brasil, Aldo Rebelo, assinou uma carta de comprometimento entre os dois países a ser enviada ao Comitê Olímpico Internacional.

Na pauta, um pedido de inclusão dos jogos escolares (o popular School Games no exterior) como parte integrante da agenda olímpica do país sede - da mesma forma que já acontece, por exemplo, com os jogos paraolímpicos.

"Não sei se vai ser possível para Londres, este ano, mas seria uma grande conquista para o Brasil se conseguirmos incluir os jogos escolares no programa do Rio 2016", afirmou Hunt. "Nossos países valorizam muito a participação dos jovens, agradeço a presença desse amigo do Brasil, essa disposição é uma promessa de cooperação na área do esporte, principalmente no que diz respeito a inclusão social", completou Rebelo.

Londres 2012 no Terra

O Terra, maior empresa de internet da América Latina, transmitirá ao vivo e em alta definição (HD) todas as modalidades dos Jogos Olímpicos de Londres, que serão realizados entre os dias 27 de julho e 12 de agosto de 2012. Com reportagens especiais e acompanhamento do dia a dia dos atletas, a cobertura contará com textos, vídeos, fotos, debates, participação do internauta e repercussão nas redes sociais.

O príncipe Harry, que jogou vôlei no Rio, cumpre cronograma como embaixador da Olimpíada de 2012
O príncipe Harry, que jogou vôlei no Rio, cumpre cronograma como embaixador da Olimpíada de 2012
Foto: Roberto Filho / AgNews
Fonte: Terra
publicidade