1 evento ao vivo

Cameron se preocupa com número de atletas de colégios particulares

6 jul 2012
14h53

A quase 20 dias do início dos jogos Olímpicos de Londres, o primeiro ministro britânico, David Cameron, 45, tocou em um polêmica que denuncia um "problema" estrutural do país sede do evento. Segundo a edição desta sexta-feira do jornal The Telegraph, Cameron demonstrou estar preocupado com o alto número de atletas de escolas particulares que vão representar a Grã-Bretanha nos Jogos. O primeiro ministro pretende que o o número de atletas provenientes de escolas esportivas públicas cresça em pouco tempo.

O primeiro ministro britânico espera um crescimento da educação esportiva pública de seu país
O primeiro ministro britânico espera um crescimento da educação esportiva pública de seu país
Foto: AP

» Veja como colocar o widget de Londres 2012 em seu site
» Brigas e dramas: relembre grandes momentos olímpicos
» Saiba todos os detalhes dos atletas brasileiros que estarão em Londres

Para Cameron, as escolas privadas estão produzindo a grande maioria dos medalhistas britânicos e isso reflete um problema estrutural do país, que não consegue formar atletas a partir da educação pública.

Apesar do incentivo de 1 bilhão de libras (aproximadamente 3 bilhões de reais) para o desenvolvimento das escolas esportivas estaduais, cerca de um terço dos atletas britânicos que vão competir nos Jogos Olímpicos de Londres foram educados em colégios particulares.

"O esporte pode mudar vidas". Foi o que disse o primeiro ministro britânico, que ainda afirmou que quer usar os Jogos Olímpicos de Londres para "derrubar barreiras" que impedem as crianças mais pobres de se tornarem estrelas do esporte.Para isso, Cameron citou os exemplos de atletas britânicos como o corredor Mo Farah e a ciclista Victoria Pendleton, que foram educados em escolas públicas e hoje são mundialmente reconhecidos.

Nos Jogos de Pequim, em 2008, 37% dos medalhistas britânicos foram "criados" em escolas privadas. O número se torna ainda mais impressionante se analisarmos somente o hipismo. Em 2008, 100% dos medalhistas britânicos deste esporte, estudaram em colégios particulares. Cameron, no entanto, contestou esses números dando o exemplo do atletismo, onde a maioria dos medalhistas provém da educação pública. Ele até ironizou a estatística, dizendo que "nem todo mundo consegue correr em um pedaço de grama".

David Cameron, o mais jovem primeiro ministro britânico em quase 200 anos, ainda afirmou querer que o Reino Unido "quebre recordes" no legado dos Jogos, e insistiu que nenhuma infra-estrutura olímpica se tornará "elefantes brancos". Para isso, o político espera aumentar o número de clubes esportivos públicos de 7500 para 13500 até 2015.

Londres 2012 no Terra

O Terra, maior empresa de internet da América Latina, transmitirá ao vivo e em alta definição (HD) todas as modalidades dos Jogos Olímpicos de Londres, que serão realizados entre os dias 27 de julho e 12 de agosto de 2012. Com reportagens especiais e acompanhamento do dia a dia dos atletas, a cobertura contará com textos, vídeos, fotos, debates, participação do internauta e repercussão nas redes sociais.

Fonte: Terra
publicidade