1 evento ao vivo

Curling feminino vira sensação entre os países asiáticos

China, Japão e Coreia do Sul são, agora, potências do esporte

22 fev 2018
12h43
atualizado às 13h04
  • separator
  • 0
  • comentários

O curling é um esporte que tem Canadá e a Suécia como grandes potências. No entanto, a modalidade cada vez mais vem ganhando espaço entre as mulheres de países asiáticos, tanto que a Coreia do Sul e o Japão vão se enfrentar nas semifinais dos Jogos Olímpicos de Inverno.

Em PyeongChang, o time feminino da Coreia do Sul se classificou pela primeira vez na história para as semifinais da modalidade. Curiosamente, enfrentará o Japão, outra equipe feminina asiática de curling que vem se destacando.

Nos Jogos de Inverno de Vancouver, em 2010, a equipe feminina da China ganhou a medalha de bronze no curling, tornando-se a primeira nação asiática a vencer uma medalha olímpica no esporte.

Coreia do Sul

Equipe da Coreia do Sul em partida de Curling nos Jogos Olímpicos de Inverno 2018.
Equipe da Coreia do Sul em partida de Curling nos Jogos Olímpicos de Inverno 2018.
Foto: Chris Graythen / Getty Images

O curling está ficando tão popular na Coreia do Sul que a Prefeitura da cidade de Uiseong mandou fundos para ajudar no desenvolvimento do esporte no país, além de incentivar as escolas locais a adotarem a modalidade esportiva.

"Nós cancelamos nossa equipe de basquete que estava aqui na escola e mudamos nosso esporte escolar para o curling", disse Lee In-young, ex-diretor da Uiseong Girls High School.

Japão

Equipe feminina de Curling do Japão nos Jogos de Inverno
Equipe feminina de Curling do Japão nos Jogos de Inverno
Foto: Robert Cianflone / Getty Images

O país disputa as competições olímpicas de curling desde 1998, nos Jogos de Inverno de Nagano. No entanto, o esporte se tornou popular no Japão há 10 anos, quando o país investiu pesado no desenvolvimento do curling no Japão.

No clube de curling de Nagano, considerado a casa do esporte no Japão, mais de três mil pessoas jogam a modalidade. Além disso, 24 cidades japonesas possuem associações de curling, segundo a Associação de Curling do Japão.

Neste ano, as japonesas conseguiram derrotar duas grandes potências do curling, a Dinamarca e a Suécia, mas acabaramperdendo para a Suíça. Porém, graças a uma derrota dos Estados Unidos para os suecos, o Japão conseguiu se classificar para as semifinais dos Jogos de Inverno.

China

Yan Zhou, atleta do curling da China, durante partida nos Jogos de Inverno 2018
Yan Zhou, atleta do curling da China, durante partida nos Jogos de Inverno 2018
Foto: Robert Cianflone / Getty Images

Apesar da China ter formado sua primeira equipe de curling em 2003, a equipe feminina do país já conquistou um bronze olímpico na modalidade e foi campeã do Torneio Feminino de Curling, em 2009.

Apesar de não estarem disputando medalhas em PyeongChang, a China sediará a próxima edição dos Jogos de Inverno, em 2022, e lá será o grande momento do curling chinês.

O esporte ganhou destaque no país após o bronze olímpico em Vancouver, no Canadá, com as chinesas Wang Bingyu, Wang Zhou Yan, Liu Yin e Yue Qingshuang.

Para promover o esporte no país, está sendo construido na China mais de 500 pistas de curling, e tem na modalidade a principal chance de conquistar medalhas no próximo Jogos Olímpicos de Inverno.

Além disso, a Associação Chinesa de Curling anunciou, em janeiro, o lançamento de uma Copa do Mundo de Curling, que será realizado em setembro ou outubro. A Competição será composta por quatro torneios em diferentes países.

Veja também

 

Ansa - Brasil   
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade