3 eventos ao vivo

Jogadores exaltam Zidane após despedida e Ronaldo fala em 'orgulho'

Francês se tornou o treinador mais vencedor dos últimos tempos, mesmo em um curto período de treino na profissão

31 mai 2018
13h53
  • separator
  • 0
  • comentários

A surpreendente despedida de Zinedine Zidane do comando do Real Madrid pegou de surpresa os torcedores e os jogadores do time. Imediatamente após o anúncio desta quinta-feira, boa parte do elenco do clube usou as redes sociais para se manifestar sobre o técnico francês.

Dentre eles, Cristiano Ronaldo. O português foi só elogios ao agora ex-treinador do Real Madrid. "Sinto apenas orgulho por ter sido seu jogador. Mestre, obrigado por tanto", escreveu em sua página no Instagram.

Zidane se tornou o treinador mais vencedor dos últimos tempos, mesmo em um curto período de treino na profissão. Ele assumiu o comando da equipe no início de 2016 e, em dois anos e meio no cargo, conquistou as três edições de Liga dos Campeões que disputou, além de dois Mundiais de Clubes, duas Supercopas da Europa, um Campeonato Espanhol e uma Supercopa da Espanha.

A última das conquistas de Liga dos Campeões aconteceu no último sábado, com a vitória na decisão sobre o Liverpool. Por isso, Sergio Ramos considerou que Zidane se despediu no auge e comparou o "adeus" à aposentadoria do francês como jogador, após a decisão da Copa do Mundo de 2006, quando sua seleção ficou com o vice.

"Mestre, como jogador e, agora, como treinador, você decidiu se despedir no ponto mais alto. Obrigado pelos dois anos e meio de futebol, trabalho, carinho e amizade. Você vai, mas seu legado já é impossível de apagar. Um dos capítulos mais vitoriosos da história do nosso querido Real Madrid", escreveu no Twitter.

A despedida de Zidane gerou comoção dos brasileiros do Real Madrid. Marcelo também falou do orgulho de ter trabalhado com o francês. "Mestre Zizou. Aprendi muitíssimo ao seu lado! Desfrutei como uma criança a cada treino, a cada conselho! É muito especial pra mim! Fez história com seu trabalho, sua dedicação, paixão e sobretudo com sua humildade! Obrigado, mestre."

Já Casemiro comentou sobre a honra de ter sido comandado por um "ídolo". "Não tenho palavras para te agradecer pelo que você fez por este vestiário, pelo Real Madrid e pelo 'madridismo'. Foi um orgulho e um privilégio ter meu ídolo como treinador. Eterno Zizou", apontou.

Em seu anúncio, Zidane explicou que considerou este o "momento certo" para deixar o Real, pois, segundo ele, a equipe "precisa de mudança". "É preciso saber quando parar. Vejo que é o momento. Sou vencedor e se não vejo claramente que vamos seguir ganhando, é melhor fazer uma mudança. Esta equipe deve seguir ganhando e precisa de uma mudança para isso."

O presidente do clube, Florentino Pérez, admitiu que foi pego de surpresa pela decisão. "Foi totalmente inesperado. É um dia triste para mim, para os jogadores e para todo mundo do clube. Mas ele sabe que gostávamos dele como de mais ninguém como jogador, e o mesmo acontece como treinador", afirmou.

Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade