0

Saravia vê gosto amargo em derrota do Inter e Galhardo diz: 'Lamentar até amanhã'

Equipe de Eduardo Coudet foi superada pelo Grêmio por 1 a 0, nesta quarta-feira, pela Libertadores

24 set 2020
00h54
atualizado às 00h54
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

O Internacional continua sem vencer o Grêmio na temporada 2020. Em cinco clássicos disputados no ano, o time colorado perdeu quatro e empatou um. Além de ver o tabu aumentar, a equipe deu brecha para o arquirrival se reabilitar na Copa Libertadores e adiou sua classificação às oitavas de final. O lateral Saravia afirmou que a derrota deixou um gosto amargo.

"Sabíamos que seria um jogo travado, disputado. Eles tiveram uma jogada e converteram. Nós tivemos e não fizemos. Saímos com um sabor amargo. Temos que seguir trabalhando. São situações da partida. Seria decidido por detalhes. Tivemos e não convertemos", comentou Saravia.

Thiago Galhardo também seguiu a linha do seu companheiro de equipe e deixou claro que o Inter não tem muito a lamentar, pois está brigando pela liderança em todos os torneios em que está disputando.

"Incomoda bastante. Sentimento do torcedor é o nosso sentimento. Temos criado muitas oportunidades, mas sem ser efetivos. Não tem muito o que lamentar. Precisamos trabalhar para evoluir. Estamos tentando fazer gols. Amanhã vai doer, mas temos que virar a chave, porque no sábado já tem o São Paulo. Se quisermos pensar em coisas grandes, temos que reagir o mais rápido possível", falou.

O atacante deixou claro que o foco agora é o São Paulo, clube que o Internacional enfrenta no sábado, às 19h, no estádio Beira-Rio, pela 12ª rodada do Brasileirão.

"Estamos tristes por não ganhar Gre-Nal. Clássico é um campeonato à parte. Mas continuamos líderes na Libertadores, estamos nas primeiras colocações no Brasileirão. Vamos mudar isso com vitórias. Precisamos pensar no São Paulo, procurar fazer um grande jogo e dar a volta por cima. Depois disso, focaremos na América de Cali para seguir na primeira colocação e classificar", finalizou.

Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade