PUBLICIDADE
Logo do

Internacional

Favoritar Time

Com risco de punição no STJD, advogado de Rafael Ramos confia em comprovar inocência de ala do Corinthians

6 ago 2022 - 14h48
Ver comentários

O advogado do lateral-direito Rafael Ramos, do Corinthians, se manifestou após o pedido de denúncia do STJD contra o jogador, quanto ao suposto caso de racismo proferido pelo atleta ao volante Edenílson, em partida entre Corinthians e Internacional, pela sexta rodada desta edição do Campeonato Brasileiro. Apesar do risco de punição, Daniel Bialski se mostrou confiante em comprovar a inocência do português.

"As perícias existentes respaldam a negativa veemente do Rafael de que ele não praticou qualquer ofensa de cunho racial contra o outro jogador. Independentemente dos encaminhamentos formais da Justiça Desportiva, a inocência do Rafael será comprovada", disse Daniel à Gazeta Esportiva.

Nesta sexta-feira, o auditor processante do inquérito, Paulo Sérgio Feuz, encaminhou o pedido de denúncia contra o atleta, com base no artigo 243-G do CBJD. Segundo ele, "foram encontrados fortes indícios de ofensas de cunho racial praticadas pelo lateral".

No final de maio de 2022, Rafael Ramos chegou a prestar depoimento ao STJD e reforçou que não cometeu o ato racista. Vale lembrar que o jogador pode seguir atuando normalmente, embora o processo esteja correndo na Justiça.

Relembre o caso

O Internacional recebeu o Corinthians no dia 14 de maio, no Beira-Rio, em partida válida pela sexta rodada do Brasileirão. Na ocasião, durante uma disputa de bola, Edenílson alegou ter ouvido a palavra "macaco" proferida pelo atleta português Rafael Ramos.

O meia colorado abriu um boletim de ocorrência relatando o fato, e Rafael acabou preso em flagrante pela Polícia dentro do estádio pelo crime de injúria racial. O clube paulista pagou a fiança de R$ 10 mil e ele foi solto para responder em liberdade. Confira o posicionamento do Corinthians.

Rafael Ramos afirmou que tudo não passou de um "mal-entendido" e foi até o vestiário do Internacional para conversar com Edenílson. O meia, por outro lado, reafirmou, mais tarde, que ouviu a palavra "macaco". O Corinthians ainda contratou uma perícia, que confirmou que ele não havia cometido o crime.

A Polícia Civil do Rio Grande do Sul divulgou que não foi possível identificar o que foi dito pelo jogador alvinegro ao colorado. Após o episódio, Rafael Ramos voltou a entrar em campo e tem atuado regularmente pelo Timão.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
Publicidade
Publicidade