PUBLICIDADE
Logo do

Grêmio

Favoritar Time

Questão financeira pesa, e Grêmio caminha para rescindir contrato com o atacante Douglas Costa

Desde a confirmação do rebaixamento no Brasileirão, clube mantinha a postura de readequar termos firmados na celebração do acordo

21 jan 2022 15h48
| atualizado às 16h38
ver comentários
Publicidade

Após algumas semanas de indefinição sobre a continuidade de Douglas Costa no Grêmio, que parecia ter sido definida no início de janeiro (com direito a declaração do próprio atleta nas redes sociais), a questão financeira parece ter colocado peso decisivo para o cenário mudar abruptamente.

Douglas Costa está perto de deixar o Grêmio (FOTO: Lucas Uebel/Grêmio FBPA)
Douglas Costa está perto de deixar o Grêmio (FOTO: Lucas Uebel/Grêmio FBPA)
Foto: Lance!

Segundo relato de diversas fontes distintas, restam apenas o acerto de trâmites burocráticos para que a saída do jogador seja sacramentada. Algo que, naturalmente, aumenta as chances do Los Angeles Galaxy, último interessado em seus serviços, poder avançar nas conversas com o staff do atleta.

Desde que o rebaixamento do Imortal no Campeonato Brasileiro foi confirmado (algo que impacta diretamente nas fontes de receita), a postura da diretoria gremista sempre foi de renegociar os termos do contrato. Principalmente, no que se refere à questão salarial e o aspecto dos bônus semestrais previstos ao jogador, que chegou em 2021 com status de estrela

O clube acertou em contrato que pagaria R$ 8 milhões em bônus a Douglas Costa, sendo que, já no próximo mês de fevereiro, o vínculo prestes a ser rescindido previa o pagamento de R$ 2,5 milhões.

Quando o assunto são os vencimentos do atleta de 31 anos de idade, os mecanismos previstos no contrato podem elevar o ganho mensal para até R$ 1,6 milhão, algo fora da realidade financeira proposta pelo clube em momento de maior austeridade financeira.

Lance!
Publicidade
Publicidade