1 evento ao vivo

Embalado, Grêmio confia em bom momento para abrir vantagem diante do Guaraní

Equipe gaúcha vem embalada e espera abrir boa vantagem no duelo válido pelas oitavas de final da Libertadores

26 nov 2020
08h46
atualizado às 08h46
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Em busca do tetracampeonato da Copa Libertadores e motivado pelo bom momento na temporada, o Grêmio visita o Guarani nesta quinta-feira, às 21h30, no jogo de ida das oitavas de final da competição continental. O primeiro duelo entre as equipes será disputado no Defensores del Chaco, em Assunção, no Paraguai.

O Grêmio carimbou a vaga ao mata-mata ao terminar como líder do Grupo E, com 11 pontos, três a mais do que o arquirrival Internacional. Já o Guaraní foi o vice-líder do Grupo B, com 13 pontos, a segunda melhor campanha entre os segundos. Ficou atrás do Palmeiras, que conquistou a melhor campanha da fase de grupos pelo terceiro ano seguido. A partida de volta será na quinta da semana que vem, dia 3 de dezembro, no mesmo horário, em Porto Alegre. Quem passar vai encarar o vencedor de LDU x Santos nas quartas de final.

O confronto tem história na Libertadores e retrospecto favorável ao time gaúcho, inclusive no mata-mata. As equipes se encararam em duas edições do torneio até hoje: 2017 e 1997. Na última vez, o Grêmio goleou por 4 a 1, empatou em 1 a 1 no Paraguai pela fase de Grupos e caminhou para o título. Já há 23 anos, o confronto foi pelas oitavas de final e mais uma vez os brasileiros levaram a melhor. Ambos venceram em casa por 2 a 1 e os gaúchos avançaram nos pênaltis, em casa.

No duelo desta quinta, os comandados de Renato Gaúcho se apoiam na sequência positiva na temporada. Depois de patinar na retomada das competições, o time tricolor engrenou com a chegada de reforços e a recuperação de jogadores importantes e está invicto há 12 partidas. Nesse período, chegou a conquistar oito vitórias seguidas.

O Guaraní, por sua vez, passa por uma fase ruim e é apenas o nono colocado do campeonato local. O contraste entre as duas equipes não faz o goleiro Vanderlei apontar o Grêmio como favorito. O jogador lembrou da tradição gremista no torneio, enalteceu o futebol apresentado pelo time, mas também ressaltou que o rival paraguaio tem qualidade ao citar o duelo contra o Palmeiras e o feito de ter eliminado o Corinthians na fase prévia da competição sul-americana.

"A gente vê pela história do Grêmio nos últimos anos, que a gente vem chegando forte na Libertadores, mas dentro de campo é totalmente diferente. O Guaraní não tem pontuação tão boa no Paraguaio, mas começou agora também. É uma equipe muito forte, passou por todas as fases preliminares e pegou uma chave difícil. Vi o jogo com o Palmeiras, empataram em 0 a 0 e impuseram dificuldades. Não foi um jogo fácil. Adversário cascudo. Eles fizeram até mais pontos que nós na primeira fase, eliminaram o Corinthians e têm um bom plantel", destacou.

De contrato renovado até o fim de fevereiro, quando termina a atual temporada, Renato Gaúcho deve fazer poucas mudanças na equipe, visto que tem à disposição quase todo o elenco. Ele deve escalar David Braz na vaga de Kannemann, suspenso pela expulsão no último confronto diante do América de Cali, da Colômbia. Rodrigues também é uma opção para a retaguarda.

Nas laterais, setor em que costuma haver um revezamento, Victor Ferraz e Cortez devem ser os titulares. O meio-campista Matheus Henrique levou pontos na canela por conta de um lance no último jogo contra o Corinthians, mas deve estar apto para a partida, ao contrário de Maicon, Alisson, Paulo Miranda, Thaciano e Robinho, que não viajaram e permanecem no departamento médico.

O Guarani terá alguns desfalques importantes por lesões, entre eles o lateral Guillermo Benítez, que se recupera de um problema muscular. O atacante Raúl "Tanque" Bobadilla, voltou a treinar com o grupo há alguns dias, mas ainda é dúvida.

Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade