0

Grécia x Japão: Terra acompanha duelo minuto a minuto

18 jun 2014
11h14
atualizado às 23h12
  • separator
  • comentários

Japão e Grécia, derrotados na primeira rodada do Grupo C da Copa do Mundo, têm um duelo marcado para está quinta-feira em Natal e só podem pensar na vitória para continuar sonhando com uma vaga nas oitavas de final. O Terra acompanha a partida minuto a minuto a partir das 18h30 (horário de Brasília).

<p>Keisuke Honda considera que o Japão ainda não "jogou como sabe"</p>
Keisuke Honda considera que o Japão ainda não "jogou como sabe"
Foto: Getty Images

Quer acompanhar as notícias e jogos da sua seleção? Baixe nosso app. #TerraFutebol

O técnico do Japão, o italiano Alberto Zaccheroni, pediu uma reação do time após a derrota de virada por 2 a 1 para a Costa do Marfim, na estreia.

Muitos comentaristas consideram o Japão a seleção mais forte da Ásia, mas a partida contra a Costa do Marfim mostrou que isto não significa muita coisa em um torneio como a Copa do Mundo. Os nipônicos até abriram o placar, com Keisuke Honda, mas foram dominados na segunda etapa.

E agora, os japoneses enfrentarão uma Grécia que também tem a obrigação da vitória na Arena das Dunas. O time europeu foi atropelado por 3 a 0 pela Colômbia no primeiro jogo.

O Japão chegou ao Brasil com o sonho de repetir a campanha da África do Sul em 2010, quando a equipe superou a primeira fase e chegou às oitavas de final, etapa em que foi eliminado pelo Paraguai nos pênaltis.

Zaccheroni tem um grande apoio entre os torcedores japoneses, mas a falta de vontade dos jogadores contra a Costa do Marfim provocou algumas reações. O ex-capitão Hidetoshi Nakata, agora comentarista do Mundial para o canal público NHK, foi ácido: "temos que pensar como queremos jogar, porque até agora estou tentando entender como Zaccheroni deseja que a equipe jogue."

Keisuke Honda, jogador do Milan, reclamou depois da partida. Ele disse que o Japão "não jogou como sabe", enquanto o atacante Shinji Kagawa, do Manchester United, sugeriu que o time tenha mais ousadia contra a Grécia. "A Grécia vai sair para atacar e não temos outra opção a não ser seguir a mesma estratégia", disse Kagawa.

Apesar de ter sofrido a virada contra a Costa do Marfim, o zagueiro Maya Yoshida acredita que sair na frente do placar contra os gregos será crucial. "Estamos muito decepcionados com a derrota na primeira partida, mas ainda temos que jogar duas partidas", declarou Yoshida. Para o defensor, abrir o placar dará a oportunidade para a seleção japonesa explorar os contra-ataques, o que seria vital.

AFP Todos os direitos de reprodução e representação reservados. 

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade