2 eventos ao vivo

Ponte cede empate, mantém jejum e Goiás perde chance de assumir a ponta

21 set 2018
21h22
  • separator
  • comentários

Um duelo que valia muito para ambos os lados. De um lado, a liderança. De outro, afastar a fase negativa. Pela 28ª rodada da Série B, a Ponte Preta foi ao Estádio Olímpico enfrentar o Goiás, e depois de ficar na frente durante quase os 90 minutos, cedeu o empate no fim do jogo, que terminou com placar de 2 a 2.

Com o resultado, o time esmeraldino vai a 46 pontos e perde a chance de assumir a liderança da competição - mesmo que provisoriamente, já que dependia também de um tropeço do líder Fortaleza. De qualquer modo, segue na briga pela ponta da tabela.

Do outro lado, o time de Campinas vai a 37 pontos e mantém a má sequência, chegando a sete rodadas sem vencer e ficando mais distante do G4.

As equipes protagonizaram um grande primeiro tempo. A Ponte balançou as redes logo aos quatro minutos e ampliou aos 23. Uma vitória tranquila parecia encaminhada, mas o Goiás não estava disposto a se render tão fácil e descontou aos 26, seguindo vivo no jogo. O time da casa ainda pressionou bastante e teve boas chances de empatar ainda antes do intervalo, prometendo um bom segundo tempo.

E cumpriram. A segunda etapa não foi tão intensa quanto a primeira, mas foi igualmente agitada. Depois de um bom começo da Ponte, o Goiás equilibrou as ações e ficava mais com a bola no pé, tentando o empate e dando trabalho para o goleiro Ivan. O jogo foi incendiado no finzinho, quando David Duarte deixou tudo igual em Goiânia.

Na próxima rodada, a Ponte volta para Campinas e receberá o Brasil de Pelotas no Moisés Lucarelli, na terça-feira, às 21h30 (de Brasília). O Goiás, por sua vez, só volta a campo na próxima sexta-feira, quando irá à Curuzu visitar o Paysandu , às 19h15 (de Brasília).

O jogo

Placar aberto logo nos primeiros minutos

A partida começou agitada, com rede balançando logo no início. Com quatro minutos de bola rolando, Júnior Santos recebeu belo passe de calcanhar de Matheus Vargas na entrada da área e bateu no canto esquerdo do goleiro Marcos para inaugurar o placar.

O banho de água fria foi na torcida e também no jogo. As equipes passaram a tentar controlar a posse de bola e trocavam passes no meio-campo.

A Ponte, porém, era mais eficiente e conseguia levar mais perigo, como aos 10 minutos, quando quase ampliou a vantagem.

Três gols em menos de 30 minutos e duelo movimentado

Até os 20 minutos iniciais, o duelo era lá e cá e bastante movimentado. Mas a Macaca não queria saber da festa da torcida e aumentou aos 23 com André Luís. O atacante arriscou de fora da área e mandou de canhota para o fundo das redes, marcando um belo gol no Estádio Olímpico.

A resposta veio logo na sequência e três minutos depois, Michael recebeu na ponta direita e cruzou na medida para Tiago Luís, que apenas arrematou para o fundo da meta e diminuiu a vantagem dos Campineiros.

O duelo era franco e bastante agitado, aberto para qualquer um dos lados. Logo depois do tento do time da casa, André Luís tentou mais um ao receber na área, mas sua finalização parou em Marcos. Logo na sequência, após cruzamento, Lucão respondeu para os anfitriões e cabeceou com endereço, exigindo bela defesa do goleiro Ivan.

A partida seguia incendiada e quase a torcida comemorou o empate. Aos 31 minutos, em cruzamento de Ernandes da esquerda, Alex Silva cabeceou com muito perigo e por pouco não deixou tudo igual em Goiânia.

Pressão no fim

Nos minutos finais, pressão do Goiás. Aos 35, Tiago Luís cobrou falta de longe, e Ivan rebateu do jeito que deu para evitar o empate. Seis minutos depois, depois de cobrança de escanteio, a defesa cortou mal e Giovanni ficou com o rebote. Na hora da finalização, porém, Ivan estava lá novamente para salvar a Macaca.

Já nos acréscimos, com 46 minutos de bola rolando, Tiago Luís aprontou de novo e arriscou da intermediária. Ivan espalmou para o lado e, no rebote, Michael finalizou fraco, para defesa tranquila do goleiro da Ponte.

Ponte volta bem do intervalo e Goiás equilibra

Nem parecia que estava à frente no placar. A Macaca voltou dos vestiários indo para cima e teve duas boas chances logo no início da segunda etapa. Aos quatro, Matheus Vargas quase repetiu o primeiro tempo, mas Marcos defendeu no centro da meta. Dois minutos depois, Roberto, mesmo atrapalhado, finalizou cruzado e por pouco não ampliou.

Com o decorrer da partida, o Goiás enfim entrou em campo e cresceu. Com 10 minutos de bola rolando, Michael foi lançado nas costas da defesa, limpou a jogada e chutou, acertando a rede pelo lado de fora. Logo no minuto seguinte, em cobrança de escanteio, David Duarte cabeceou, exigindo defesa de Ivan.

Em relação à primeira etapa, o jogo era menos intenso, mas ainda assim continuava movimentado e com chances para ambos os lados. Em busca do empate, o time esmeraldino controlava a posse de bola, enquanto a Macaca apostava nas jogadas de velocidade e nos contra-ataques.

Estádio Olímpico vai à loucura

Quando o triunfo ponte-pretano parecia encaminhado, o valente Goiás incendiou a torcida. Aos 40 minutos, depois de cruzamento de Caíque Sá na medida, David Duarte mandou de cabeça para deixar tudo igual em Goiânia.

Os esmeraldinos foram para cima, acreditando na virada. E pelo cai-cai da Ponte no segundo tempo, o juiz deu sete minutos de acréscimos, mantendo a esperança da torcida viva. Restando apenas cinco minutos para o fim, o jogo foi interrompido por conta de queda de energia em uma das torres de refletores. Com o retorno da partida, a arbitragem acrescentou mais cinco minutos aos sete que já haviam sido dados.

Seguindo a escrita do jogo todo, os últimos minutos foram agitados e com chances para ambos os lados. A Ponte teve boa oportunidade no minuto final, mas não aproveitou e decretou o empate.

FICHA TÉCNICA

GOIÁS 2 x 2 PONTE PRETA

Local: Estádio Olímpico Pedro Ludovico, em Goiânia (Goiás)

Data: 21 de setembro de 2018, sexta-feira

Horário: 19h15 (de Brasília)

Árbitro: Jean Pierre Gonçalves Lima (RS)

Assistentes: Leirson Peing Martins (RS) e André da Silva Bitencourt (RS)

Público: 9.166 pagantes

Renda: R$ 164.745,00

Cartões amarelos: Giovani, Tiago Luis, Michael, David Duarte (Goiás); Nicolas, Ivan, Renan Fonseca (Ponte Preta)

Cartões vermelhos: Júnior Santos (Ponte Preta)

GOLS: GOIÁS: Tiago Luís, aos 26 minutos do primeiro tempo; PONTE PRETA: Júnior Santos, aos quatro minutos do primeiro tempo, André Luís, aos 23 minutos do primeiro tempo.

GOIÁS: Marcos; Alex Silva (Caíque Sá), David Duarte, Victor Ramos e Ernandes; Gilberto, Giovanni (Léo Sena) e Renato Cajá; Michael, Lucão e Tiago Luís (Rafinha)

Técnico: Ney Franco

PONTE PRETA: Ivan; Igor, Renan Fonseca, Reginaldo e Nicolas; Nathan, João Vitor (André Castro) e Matheus Vargas (Tiago Real); André Luis (Hyuri), Roberto e Júnior Santos

Técnico: Marcelo Chamusca

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
  • separator
  • comentários
publicidade