0

Gabriel Constantino bate recorde sul-americano dos 100m com barreiras na Hungria

brasileiro baixa a própria marca em cinco centésimos para garantir o segundo lugar no Memorial Gyulai Istaván

9 jul 2019
19h29
  • separator
  • 0
  • comentários

O brasileiro Gabriel Constantino confirmou mais uma vez nesta terça-feira a sua boa fase nos 110 metros com barreiras e quebrou o recorde sul-americano ao marcar 13s18 na prova disputada no Memorial Gyulai Istaván, em Székesfehérvár, na Hungria.

Gabriel já era o recordista sul-americano desde 19 de junho de 2018, quando correu a prova em 13s23, na França. Portanto, nesta terça, ele diminuiu sua marca em cinco centésimos. O brasileiro ficou em segundo lugar, atrás do norte-americano Grant Holloway, campeão com 13s16. O britânico Andrew Pozzi terminou em terceiro, com a marca de 13s32.

Gabriel Constantino bate recorde sul-americano dos 100m com barreiras
Gabriel Constantino bate recorde sul-americano dos 100m com barreiras
Foto: Time Brasil/Twitter / Estadão

Convocado para os Jogos Pan-Americanos de Lima, no fim do mês, e qualificado para o Mundial de Doha, em setembro, Gabriel ainda disputa a Universíade de Nápoles, na Itália. O atleta de 24 anos tem o sétimo melhor tempo do mundo neste ano, segundo o ranking mundial da Associação Internacional de Federações de Atletismo (IAAF, na sigla em inglês).

Também na Hungria, Almir Junior terminou em quinto lugar no salto triplo. O brasileiro saltou 16,95 metros e os três primeiros colocados saltaram mais de 17 metros. O norte-americano Christian Taylor, bicampeão olímpico, levou o ouro, com 17,93 metros, seguido do compatriota Will Claye, campeão mundial indoor, que alcançou 17,66 metros, e do cubano naturalizado português Pedro Pablo Pichardo, com 17,29 metros. No Troféu Octávio Missoni, realizado em Lignano, na Itália, Rosângela Santos venceu os 100 metros com o tempo de 11s63.

OURO E BRONZE EM NÁPOLES

O Brasil teve um representante no lugar mais alto do pódio na Universíade de Nápoles, o Campeonato Mundial Universitário, na Itália. Paulo André confirmou o favoritismo e levou o ouro nos 100 metros. O corredor brasileiro completou a prova em 10s09. Ele liderou nas baterias eliminatórias, manteve a ponta na semifinal com tranquilidade e foi dominante na final.

O sul-africano Chederick van Wyk ficou em segundo lugar, com 10s23, e o bronze foi para o brasileiro Rodrigo Nascimento, que marcou 10s32. Paulo André e Rodrigo Nascimento integraram a equipe brasileira que conquistou o título inédito do 4x100 metros no Campeonato Mundial de Revezamentos, disputado em maio, em Yokohama, no Japão.

Paulo André é o principal nome do Brasil no atletismo. Ele alcançou resultados expressivos recentemente em competições internacionais e está na reta final de preparação para o Pan-Americano de Lima. Em junho, atingiu o índice olímpico no Meeting São João, em Portugal, ao completar os 100m em 10s04. A ideia é baixar a marca ainda mais para se tornar o primeiro brasileiro a completar a distância em menos de 10 segundos.

Entre as mulheres, Vitória Rosa foi a quinta colocada nos 100 metros, com 11s41. O ouro ficou com a indiana Dutee Chande, que terminou a prova com 11s32. Em segundo lugar chegou a suíça Ajla del Ponte, com 11s33, à frente da alemã Lisa Kwayie, que completou o pódio, com o tempo de 11s39.

Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade