1 evento ao vivo

Zé Ricardo diz que salários atrasados não atrapalham desempenho do Botafogo

Técnico nega interferência de problema financeiro após empate com o Juventude, pela Copa do Brasil

5 abr 2019
10h31
atualizado às 10h31
  • separator
  • 0
  • comentários

O empate do Botafogo por 1 a 1 contra o Juventude, na quinta-feira, no estádio do Engenhão, no Rio de Janeiro, pela rodada de ida da terceira fase da Copa do Brasil, levantou a dúvida sobre o desempenho dos jogadores em campo por conta de salários atrasados, que geraram até um protesto com a decisão de não se concentrarem para a partida. O técnico Zé Ricardo garante que nada de anormal aconteceu e que seu grupo de atletas é muito profissional.

"Após a coletiva de ontem (quarta-feira), os atletas me chamaram e comunicaram. Ainda conversei se era consulta ou comunicado. Mas eles se posicionaram em relação a não concentrar. Independente de achar certo ou errado, foi uma decisão coletiva. Mas acho que não atrapalhou em nada. Temos um grupo profissional, que se doou muito no jogo de hoje (quinta)", disse o treinador logo após o empate contra o Juventude, que também comentou sobre os salários atrasados.

"Essa é uma questão da direção do clube. Não temos esse tipo de conversa, falamos só das questões técnicas. Espero que seja logo. Pelo pouco que eu soube, a direção está muito empenhada em buscar essa solução rápida. O Botafogo tem muitos problemas financeiros com penhoras e bloqueios, que interferem diretamente. Estão fazendo o esforço que podem para solucionar o quanto antes", afirmou.

O empate contra o Juventude gerou muitas vaias da torcida no Engenhão, que já está desconfiada do time por causa da eliminação no Campeonato Carioca - o Botafogo não chegou nem às semifinais de cada turno do Estadual e acabou a competição na oitava colocação.

"A torcida está no seu direito, a gente entende. Mas temos que seguir as nossas convicções, não tem outro jeito. Temos uma comissão, trocamos muitas ideias, treinamos para caramba e buscamos sempre a melhor solução. A eliminação precoce no Estadual trouxe uma pressão grande para todos nós. Tivemos chance de finalizar, mas faltou capricho", comentou Zé Ricardo.

Como o gol fora não é critério de desempate, quem vencer no estádio Alfredo Jaconi, em Caxias do Sul (RS), na próxima quinta-feira, passará à quarta fase da Copa do Brasil, que é anterior às oitavas de final. Um novo empate, por qualquer placar, levará a decisão para a disputa por pênaltis. "Vamos trabalhar bastante. Temos condições de trazer a classificação de Caxias do Sul", completou o treinador botafoguense.

Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade