PUBLICIDADE

Walter Feldman deixa o cargo de secretário-geral da CBF; Eduardo Zebini assume vaga

Informação foi divulgada pela entidade por meio de nota oficial nesta quinta-feira. Ele estava na função desde 2015

17 jun 2021 18h35
ver comentários
Publicidade

A CBF anunciou nesta quinta-feira, dia 17, a saída de Walter Feldman do cargo de secretário-geral. Eduardo Zebini, diretor de Mídia da entidade, acumulará temporariamente as duas funções.

A informação foi divulgada por meio de nota oficial publicada no site da confederação. Na publicação, a CBF agradeceu Feldman pelos "relevantes serviços prestados ao longo dos últimos seis anos."

Feldman assumiu o segundo cargo mais alto da CBF em 2015, nomeado pelo ex-presidente Marco Polo del Nero, banido do futebol por corrupção. Nas últimas semanas, a possibilidade de sua demissão por Rogério Caboclo, por uma portaria retroativa, cresceu. O ato não se se concretizou após o afastamento do mandatário por acusações de assédio sexual e moral por uma funcionária.

Com a presidência interina da entidade nas mãos do coronel Antônio Carlos Nunes, com quem Feldman tinha boa relação, o secretário-geral ganhou fôlego. Entretanto, com o enfraquecimento da entidade e a insatisfação das federações estaduais com a atual gestão da CBF culminaram com a saída do profissional.

Confira a nota oficial divulgada pela CBF

"Eduardo Zebini é o novo Secretário-Geral da Confederação Brasileira de Futebol (CBF). Ele foi nomeado nesta quinta-feira (17), em substituição a Walter Feldman, que deixa a entidade. A CBF agradece a Feldman pelos relevantes serviços prestados ao longo dos últimos seis anos.

Experiente profissional de comunicação, Zebini assumiu em abril de 2020 a Diretoria de Mídia da CBF, cargo que acumulará temporariamente com a Secretaria Geral."

Estadão
Publicidade
Publicidade