1 evento ao vivo

Veteranos, Fred, Guerrero e Ricardo Oliveira balançam as redes seis vezes em rodada da Libertadores

Atacantes têm conseguido jogar em alto nível e são os destaques de Cruzeiro, Internacional e Atlético-MG

11 abr 2019
14h53
  • separator
  • 0
  • comentários

Depois de Guerrero (35 anos) marcar duas vezes na terça-feira pelo Internacional, Fred (35 anos) balançou as redes três vezes na quarta-feira pelo Cruzeiro diante do Huracán e Ricardo Oliveira (38 anos) também deixou a sua marca na Libertadores pelo Atlético-MG. Os três atacantes veteranos têm conseguido jogar em alto nível e são os destaques de seus clubes nesta temporada.

Fred chegou ao 100º jogo pelo Cruzeiro e está isolado na artilharia do time este ano. Em 14 jogos, o atacante marcou 14 jogos. Foi a sétimo vez que Fred alcançou um hat-trick (três gols numa mesma partida) com a camisa celeste.

"Estou feliz pelo momento. Quando tive uma lesão séria, todo mundo me deu as mãos. Geralmente, todos os clubes viram as costas para os jogadores. Aqui foi diferente. Agora, estou tendo essa sequência e sei que grandes coisas vão acontecer", disse Fred após a vitória por 4 a 0 sobre o Huracán.

No Internacional, Guerrero marcou três vezes em dois jogos e tem a espetacular média de um gol a cada 50 minutos. Com esse início arrebatador, o peruano caiu nas graças da torcida colorada. A expectativa, inclusive, é de que o atacante possa ser o diferencial para o time neste ano depois de um longo tempo de inatividade. Guerrero ficou mais de oito meses longe dos gramados por conta de uma suspensão por ter sido flagrado com benzoilecgonina, um metabólito de cocaína, em 2017.

Com a vitória por 3 a 2 sobre o Palestino e graças à ótima atuação do peruano, o Inter assegurou vaga nas oitavas de final da Libertadores e disparou na liderança do Grupo A, com dez pontos. A classificação motiva ainda mais o time para o duelo decisivo diante do Grêmio, pela final do Campeonato Gaúcho. O jogo de ida será neste domingo, às 16h, no Beira-Rio.

No Atlético-MG, Ricardo Oliveira foi um dos poucos que se salvaram na goleada sofrida para o Cerro Porteño por 4 a 1 no Paraguai, na quarta-feira. Foi dele o gol do Atlético-MG. A derrota acabou provocando a demissão do técnico Levir Culpi e deixou o clube mineiro praticamente eliminado.

Em alta em Belo Horizonte, o atacante chegou a ser sondado pelo Santos, mas o presidente do Atlético-MG, Sérgio Sette Câmara, garantiu que Ricardo Oliveira ficará no clube até o fim do ano.

Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade