3 eventos ao vivo

Vasco pega Bragantino para encerrar seca de gols e voltar a vencer no Brasileiro

Equipe de Ramon Menezes ocupa o quinto lugar com 17 pontos, e precisa ganhar para se manter no pelotão da frente

27 set 2020
10h11
atualizado às 10h11
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Em má fase na temporada, potencializada com a eliminação para o Botafogo na Copa do Brasil, o Vasco tenta reviver os bons momentos do início do Campeonato Brasileiro e voltar a vencer. O time cruzmaltino tem pela frente neste domingo, às 11 horas, o Red Bull Bragantino, em São Januário.

Ainda que não esteja em seu melhor momento, o Vasco continua bem posicionado na tabela de classificação e segue na briga pelas primeiras posições. Hoje, ocupa o quinto lugar e soma 17 pontos. A ideia é triunfar no duelo da 12ª rodada, em casa, para se manter no pelotão da frente.

O técnico Ramon Menezes, que volta a comandar a equipe depois de se recuperar da covid-19, vai atrás de soluções para resolver o problema do baixo rendimento ofensivo. O time passou em branco nos últimos três jogos - derrota por 1 a 0 e empate em 0 a 0 com o Botafogo e revés para o Coritiba, também pelo placar mínimo - e atravessa seu maior jejum de gols no campeonato.

A seca de gols pode ser explicada pela conduta do time nos últimos confrontos, de pouca agressividade, e pela falta de inspiração na criação das jogadas. A equipe cruzmaltina depende muito de Benítez e Cano e, quando os dois argentinos não estão em um bom dia, sofre para chegar ao gol adversário.

É muito provável que o Vasco tenha mudanças no time para este domingo. Recuperado de lesão, Vinicius deve ser titular no ataque no lugar de Ribamar. Com o desempenho ruim nos últimos duelos, Ramon também estuda fazer outras trocas.

Yago Pikachu, Fellipe Bastos e Talles Magno, por exemplo, foram muito contestados após a eliminação na Copa do Brasil e podem ir para o banco. Cayo Tenório, Marcos Júnior e Carlinhos podem ser as novidades. Ricardo Graça continua o tratamento de um edema na coxa e ainda não deve ter condições de jogo.

Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade