4 eventos ao vivo

Tite descarta Arthur como titular e diz que 'fator Neymar' não influencia seleção

Treinador da seleção brasileira afirma que conversas sobre o corte do atacante não repercutem mais entre o elenco

13 jun 2019
18h55
atualizado em 15/6/2019 às 15h13
  • separator
  • 0
  • comentários

Na véspera da estreia da seleção brasileira na Copa América, contra a Bolívia, o técnico Tite disse nesta sexta-feira que vê o elenco tranquilo e livre da apreensão gerada na torcida pela ausência de Neymar. Apesar do principal jogador ter sido cortado por lesão no tornozelo direito, o treinador explicou que toda a repercussão sobre a saída dele ficam só do lado de fora da equipe e não afetam o ambiente de preparação.

O treinador disse em entrevista coletiva no estádio do Morumbi, local da partida de abertura da competição, que enviou recentemente mensagem para Neymar para lhe desejar boa recuperação, mas descarta ver o grupo abalado pela ausência do principal jogador da equipe. "Eu vou repetir: aqui (na imprensa) se fala mais de Neymar do que lá dentro. Nós estamos na torcida por ele. Aqui dentro da seleção o trabalho todo é focado na nossa preparação", afirmou.

Sem Neymar, a seleção brasileira trouxe como substituto o atacante Willian, do Chelsea, e apostou em David Neres como o novo jogador a ser posicionado pelo lado esquerdo do ataque. O treinador evitou comentar que o ambiente da seleção brasileira ficou mais tranquilo após Neymar ser cortado. O jogador enfrenta problemas na Justiça, como uma denúncia por estupro e agressão contra uma modelo em Paris.

"Eu nunca gostaria de não ter Neymar. Ele é um dos top três do mundo. Eu nunca queria passar por essa situação", comentou o treinador. Tite evitou dar detalhes sobre a formação titular, porém adiantou a escolha de Roberto Firmino como centroavante. O jogador do Liverpool disputava a posição com Gabriel Jesus e deve compor o setor ofensivo junto com Richarlison e David Neres.

Por outro lado, Tite descartou contar com Arthur ao menos como titular. "Ele não vai iniciar, porque não teve um treinamento mais forte nos últimos dias. Não vou ter a irresponsabilidade de colocá-lo. Posso usar dois atletas no time na vaga dele", disse o treinador, sem citar nomes. Porém, o favorito a começar deve ser Fernandinho. A formação para a partida de estreia deve ser: Alisson; Daniel Alves, Marquinhos, Thiago Silva e Filipe Luís; Casemiro, Fernandinho e Philippe Coutinho; Richarlison, David Neres e Firmino.

Depois do jogo com a Bolívia, na sexta-feira, a seleção brasileira tem como segundo compromisso a partida de terça-feira contra a Venezuela, na Arena Fonte Nova, em Salvador. Para encerrar a fase de grupos, a equipe retorna para São Paulo, onde enfrenta o Peru no sábado, dia 22, na Arena Corinthians.

Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade