0

Time boliviano viaja sem técnico após diretoria perder documentos

29 mai 2017
20h14
  • separator
  • comentários

O técnico da equipe boliviana Club Petrolero, Oscar Garvizu, não viajou com o restante da delegação ao Equador para a partida de volta contra a Universidad Católica, pela primeira fase da Copa Sul-Americana, porque seus documentos foram perdidos pela diretoria.

"O dirigente encarregado de administrar a documentação do técnico Oscar Garvizu e principal responsável pela perda é S. Rosales. Como consequência disso, o treinador não pôde realizar a viagem para o Equador", declarou o clube em um comunicado.

Por esse motivo, o assistente Fernando Vargas comandará a equipe na partida. O elenco do Club Petrolero viajou na noite de domingo com 17 jogadores, segundo a imprensa local.

Garvizu declarou a uma rádio que no domingo, duas horas antes da viagem, foi informado que seus documentos tinham sido perdidos e que o clube tentou conseguir em cima da hora uma cópia da certidão de nascimento com o pai do treinador.

Em tom de pesar, ele disse que já tinha 53 anos e que seu pai havia morrido há dez, questionando o motivo dos dirigentes para pedirem um documento de seus pais para resolver o problema.

O técnico disse se sentir muito mal pelo ocorrido e atribuíu o incidente a uma suposta intenção de um grupo de dirigentes do clube que quer tirá-lo da equipe, para a qual foi contratado há duas partidas, após a saída do espanhol Fabriciano González.

De acordo com a imprensa local, os jogadores consideraram não viajar, mas acabaram embarcando para disputar a partida na terça-feira. A equipe boliviana perdeu por 3 a 1 em casa no jogo de ida.

EFE   

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade