3 eventos ao vivo

Tentando se afastar da zona da degola, América-MG encara líder São Paulo

Equipe terá volta de Ruy e Gerson Magrão, recuperados após lesão; lateral Norberto não joga

22 set 2018
10h53
atualizado às 10h53
  • separator
  • 0
  • comentários

Adilson Batista tem mais uma dura missão pela frente. Depois da derrota amarga para o Botafogo por 1 a 0, no Rio de Janeiro, o técnico se prepara para outro compromisso fora de casa com o América-MG. Neste sábado, às 16 horas, enfrenta o líder São Paulo no Morumbi, pela 26ª rodada do Campeonato Brasileiro. Mesmo com um jogo tão complicado, o treinador acredita que é possível fazer uma boa partida como visitante.

"Sei da força da torcida no Morumbi. Mas o que precisamos passar para nossos atletas e para nós mesmos é confiança, personalidade, coragem, responsabilidade e alto grau de concentração. Desta maneira, poderemos fazer um grande jogo. O Ceará quase os venceu, o Colón incomodou, o Paraná fez um confronto duro contra eles. Portanto, é ter uma atuação com grau de concentração extremamente alto", avaliou Adilson.

Ele esbanjou confiança, bem ao contrário das críticas que fez ao time após o empate sem gols em casa com o Ceará, qualificado "como meu pior jogo aqui" e depois a falta de poder ofensivo mostrada no Engenhão, no Rio de Janeiro. O time continua como meta se manter na elite nacional, onde aparece com 30 pontos, em 12º lugar.

Em relação ao jogo, Adilson Batista tem pelo menos dois desfalques certos. O atacante Luan foi expulso aos 42 minutos do segundo tempo depois de discutir com o banco de reservas adversário. Já o lateral-direito Norberto foi diagnosticado com um edema no joelho direito e nem viajou para a capital paulista. Giovanni, com lesão muscular na coxa direita, e o zagueiro Lima, ainda em transição física, também estão fora dos planos.

Por outro lado, Ruy e Gerson Magrão já estão recuperados e devem voltar ao time titular, reforçando o setor de meio-campo. Aderlan, reserva imediato na lateral-direita, assume a função. No meio, Adilson trabalhou com Zé Ricardo no treino de sexta-feira, mas testou David na posição, abrindo concorrência para quem começa ao lado de Juninho. Wesley Pacheco, que até agora teve poucas oportunidades, pode finalmente começar no ataque.

Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade