4 eventos ao vivo

Futebol

Flamengo cogitou se filiar à federação catarinense

Divulgação/Flamengo

Flamengo e Fluminense foram ameaçados por sanções da Federação Carioca por causa da Liga Sul-Minas-Rio

4 fev 2016
13h55
atualizado às 15h26
  • separator
  • comentários

No auge da crise com a federação de futebol do Rio, em janeiro, preparando para uma ruptura, o Flamengo estudou a possibilidade de se filiar à federação catarinense. O assunto foi detalhado durante semanas pela diretoria do Rubro-Negro, disposta a se precaver contra uma eventual punição do presidente da entidade carioca, Rubens Lopes, que ameaçou Flamengo e Fluminense de sanções por participarem da Liga Sul-Minas-Rio.  

Houve duas consultas do diretor do Fla, Fred Luz, ao presidente da federação catarinense, Delfim Peixoto, que abriu as portas para o Rubro Negro e também para o Fluminense. "Disse ao Fred que seria uma honra para nós e que, se o Flamengo fosse desfiliado da Carioca, no mesmo dia já poderia ingressar na nossa entidade. E isso era extensivo ao Fluminense", contou Delfim.

Numa medida extrema, de desfiliação, o Flamengo ficaria impedido de disputar competições oficiais, como, por exemplo, o Campeonato Brasileiro e a Copa do Brasil. Se firmasse acordo com a federação de Santa Catarina, essa restrição seria nula.  

No entanto, no caso de uma transferência para o Sul, o Flamengo teria de lidar com outra realidade inusitada - seria obrigado a disputar a Terceira Divisão do Campeonato de Santa Catarina. Faria isso com um time alternativo, enquanto sua equipe principal poderia ganhar dinheiro com amistosos pelo Brasil.

Como a CBF reconheceu a liga e a federação carioca recuou em suas ameaças, a hipótese dessa mudança praticamente não existe mais.

 

Fonte: Silvio Alves Barsetti

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade