6 eventos ao vivo

Sport volta ao sertão, mas decepciona na estreia pelo Pernambucano

18 jan 2018
00h41
atualizado às 00h41
  • separator
  • comentários

Desde 14 de março de 1999, ou seja, há 19 anos o Sport Recife não visitava a cidade de Arcoverde, no sertão pernambucano. Esse jejum foi quebrado na noite dessa quarta, com o embate entre o Leão e o Flamengo Arcoverde, time local. O estádio Áureo Bradley lotou com três mil pessoas, como já havia acontecido na véspera, no treino dos visitantes, mas não adiantou nem mesmo o técnico Nelsinho Baptista escalar força máxima. Sport e Flamengo Arcoverde ficaram mesmo no 0 a 0.

Magrão, Fabrício, Ronaldo Alves, Durval e Sander; Anselmo, Pedro Castro, Marlone e Índio; Rogério e André entraram em campo para defender o Sport Recife pela primeira rodada do Campeonato Pernambucano. Vagner Rosa, Anderson Felipe e Bibi ainda foram acionados no segundo tempo. Mesmo assim, embora tenha pressionado bastante, o Leão decepcionou sua torcida distante e não conseguiu balançar as redes.

Para o Flamengo Arcoverde o resultado foi ótimo. A equipe subiu para a elite Estadual em 2016, terminou o torneio do ano passado no meio da tabela e esse ano ainda terá a Série D como missão. A ascensão é notória e a cidade já vive grande expectativa depois do ponto ganho contra o sempre favorito Sport.

Já na cidade de Afogados, o jogo do time da casa, o Afogados da Ingazeira, contra o Central se tornou um grande evento por se tratar da primeira partida noturna no estádio Vianão. O que ninguém esperava é que logo na estreia dos refletores fosse acontecer um apagão.

Menos mal para os mandantes que o apagão durou pouco tempo e acabou 'ajudando' o Afogados da Ingazeira, que abriu o placar assim que o problema foi resolvido, ais 29 minutos do primeiro tempo. Douglas Bomba foi quem mandou para as redes e fez a alegria dos 1.200 pagantes.

Outra surpresa para os mandantes aconteceu no último lance antes do intervalo. Charles recebeu cartão vermelho e deixou o Afogados da Ingazeira com um jogador a menos. Dessa forma, o Central conseguiu arrancar o empate aos 28 minutos com Leandro Costa, de pênalti.

Em compensação, no estádio Joaquim de Britto não teve apagão, mas também não teve gol. Pesqueira e Belo Jardim não passaram de um empate por 0 a 0 e decepcionaram os 702 pagantes que foram prestigiar o duelo.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade