2 eventos ao vivo

Sombra de Zeca, Jean Mota ainda não se vê como lateral: "Sou meia"

19 jun 2017
18h03
atualizado às 18h03
  • separator
  • comentários

Contratado pelo Santos no meio de 2016, Jean Mota virou uma espécie de 12º jogador na última temporada, entrando em vários jogos durante o segundo tempo. Neste ano, porém, o meia só conseguiu ter um espaço maior na equipe quando atuou improvisado na lateral esquerda.

E após a saída de Zeca, que ainda sente dores na panturrilha esquerda, Mota assumiu o lado esquerdo do Peixe e vem fazendo um bom trabalho, afinal, o alvinegro alcançou uma sequência de quatro jogos sem sofrer gols (contra Botafogo, Atlético-PR, Palmeiras e Ponte Preta, respectivamente). Apesar da boa fase, o jovem de 23 anos ainda prefere atuar na sua posição principal.

"Sou um meia de origem. A marcação sempre será um fator para melhorar. Com o entrosamento dos companheiros, sempre vamos batendo papo, e isso ajuda muito. Fico feliz por mim e por todo o quarteto defensivo. Isso é o mais importante. Depende do treinador (virar lateral). Eu gosto mais de jogar de meia, até pela beirada também. Gosto de estar por dentro", disse o jogador em entrevista coletiva na tarde desta segunda-feira, no CT Rei Pelé.

Como Zeca ainda está fora de combate, Jean Mota permanecerá como lateral no duelo contra o Vitória, na próxima quarta-feira, às 19h30 (de Brasília), no Barradão, em Salvador, pela nona rodada do Campeonato Brasileiro. E mesmo deixando clara a preferência pela meia, o atleta se coloca à disposição para continuar sendo a 'sombra' do titular.

"O Santos é um clube grande. Sempre há briga por posição. Já estava na lateral com o Elano, chegou o Levir e me deixou ali. Venho trabalhando bastante e espero manter. Zeca está voltando, mas procuro fazer bons jogos para estar à disposição na lateral e no meio. Se eu continuar tendo boa sequência na lateral, já estou adaptado e vou assumir a responsabilidade", concluiu Jean Mota.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade