2 eventos ao vivo

Sequência ruim incomoda e jogadores do Inter evitam reclamar da arbitragem

Edenílson afirma que time poderia ter oferecido mais perigo enquanto Neilton e Guilherme Parede aprovam atuação

13 out 2019
19h47
atualizado às 19h47
  • separator
  • 0
  • comentários

O empate sem gols com o Santos fez o Internacional completar cinco jogos sem vitória no Brasileirão. A sequência negativa já começa a incomodar os jogadores do time gaúcho, que no meio da semana demitiu o técnico Odair Hellmann após a derrota para o CSA, por 1 a 0.

Contra o Santos, o Inter foi comandado por Ricardo Colbachini de forma interina e completou cinco jogos sem vitória. O volante Edenílson afirmou que o Inter precisa voltar a vencer o quanto antes na competição. "Depois da sequência ruim no Brasileiro, tínhamos que buscar os três pontos em casa. Poderíamos ter oferecido mais perigo ao Santos. Temos de resolver na base da conversa para buscar as vitórias o quanto antes", explicou o volante.

Nesta tarde, o Inter teve três gols anulados no início do segundo tempo, com Patrick e Guilherme Parede. Nos dois lances, foi assinalado impedimento. "Não dá para culpar a arbitragem. O árbitro até fez um bom jogo. Ele só poderia ter checado o lance do Patrick (pênalti)", completou o volante.

O atacante Guilherme Parede, apesar do empate, gostou da atuação da equipe. "Fizemos um bom jogo, mais uma vez tivemos gols anulados. Criamos, fizemos gol, mas não foi validado. Vamos continuar assim para que a gente possa alcançar os objetivos e sair desta fase."

Neílton, que entrou no segundo tempo, apresentou um bom futebol e também saiu contente com o time. "Faltou o gol. Nossa equipe foi muito bem no segundo tempo, criando boas chances, mas não conseguimos concluir. Nossa postura foi boa, o gol só não saiu por detalhes."

Com 39 pontos, o Inter tenta se aproximar dos primeiros colocados da tabela. Na próxima rodada, encara o Avaí fora de casa e não terá o zagueiro Víctor Cuesta, suspenso pelo terceiro cartão amarelo. O volante Rodrigo Lindoso deixou o gramado antes do intervalo e será avaliado pelo departamento médico.

Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade