0

"Se sente pressão, fique em casa", diz Mourinho sobre jogadores do United

26 nov 2018
17h55
atualizado às 17h55
  • separator
  • comentários

O técnico José Mourinho foi polêmico mais uma vez nesta segunda-feira  durante a entrevista coletiva que antecede o duelo entre o Manchester United e o Young Boys, da Suíça, pela Liga dos Campeões, marcado para terça, às 18h (de Brasília). Prestes a disputar o último jogo em casa pela fase de grupos do torneio continental, o comandante dos Red Devils advertiu seus jogadores para que ficassem em suas respectivas residências caso eles se sintam pressionados ao atuarem no próprio estádio, com o apoio da torcida.

Até agora o Manchester United não venceu na Liga dos Campeões quando entra em campo no Old Trafford. O time de José Mourinho empatou em 0 a 0 com o Valencia e, posteriormente, foi derrotado pela Juventus na própria casa. Justamente por isso, os torcedores acreditam que vencer o Young Boys na Inglaterra não é nada mais do que obrigação.

"Me recuso a dizer isso, acho que seria uma falta de respeito com o nosso estádio e nossos fãs dizer que preferimos jogar longe de casa. Eu me recuso a dizer isso completamente. Se eu tivesse que escolher entre jogar amanhã contra o Young Boys aqui ou em Berna, diria imediatamente para jogarmos em casa. Sempre.", disse Mourinho.

"Se você sente pressão, fique em casa. E quando eu digo ficar em casa, não me refiro ao nosso estádio, me refiro a ficar em casa, assistindo TV. Quando as pessoas vêm para torcer, deixem que venham. Não me sinto pressionado jogando em casa", completou.

Na segunda colocação do Grupo H, com sete pontos, atrás apenas da Juventus, com nove, o Manchester United depende apenas de si mesmo para avançar às oitavas de final da Liga dos Campeões. Mesmo se perder para o Young Boys em pleno Old Trafford, algo pouco provável de acontecer, e o Valencia bater a Juventus na Itália, o time de Mourinho segue sem precisar de qualquer combinação de resultados, uma vez que enfrenta o Valencia na última rodada, mas fora de casa.

"Esse não é um jogo crucial, porque se não vencermos amanhã, ainda dependeremos apenas de nós mesmos para nos classificar, então não é um jogo crucial. Mas, eu quero jogar desde o primeiro minuo como se essa fosse nossa última chance de ir para as oitavas de final. Quero jogar esse jogo como se fosse uma partida de mata-mata. Vamos esquecer o jogo contra o Valencia, vamos jogar como se não tivéssemos outra alternativa a não ser vencer", concluiu Mourinho.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade