2 eventos ao vivo

Satisfeito pela atuação do Cruzeiro, Mano já sabe até como escalar Thiago Neves

'É o que se espera de um time vencedor', exalta treinador do time celeste

23 mar 2019
22h38
atualizado às 22h38
  • separator
  • comentários

A grande atuação do Cruzeiro neste sábado no estádio do Mineirão, em Belo Horizonte, na goleada por 5 a 0 sobre o Patrocinense, que valeu vaga nas semifinais do Campeonato Mineiro, deixou os torcedores eufóricos. Mas há quem tenha dúvidas de como o técnico Mano Menezes vai fazer para usar outras estrelas do time, que estão fora por lesões, como o meia Thiago Neves.

Mano Menezes respondeu com a tranquilidade de sempre, sem mostrar preocupação. Pelo contrário, demonstrou muita satisfação. "Não vou ter problema de por o Thiago Neves, mas sim de quem vou tirar. Mas o importante é poder ter jogadores que não deixem o nível do time cair. Foi o que aconteceu no ano passado. Quando você descansa um jogador, como aconteceu com Rodriguinho na quarta-feira (poupado contra a Caldense), você vê um jogador inteiro e com disposição no jogo seguinte".

O técnico, como a torcida e a imprensa, também ficou muito satisfeito pela atuação no Mineirão, que recebeu perto de 20 mil torcedores. "Estou muito contente com o que eu vi em campo, com o placar que não é comum numa fase de quartas e com o comportamento dos jogadores. Independente do adversário, nós jogamos com determinação. É o comportamento de uma equipe vencedora. É o que se espera de um time vencedor", afirmou.

Para o técnico, os 13 jogos de invencibilidade na temporada, com nove vitórias e quatro empates, é fruto de um trabalho bem planejado. "A vantagem está no trabalho a longo prazo porque temos uma ótima base no elenco, pelo menos no tempo que estamos aqui, e esta base sustenta e adapta a chegada de novos jogadores com maior rapidez. Assim quem chega, não tem dificuldade para entrar logo. Além disso, quando vamos buscar um jogador, nós já sabemos com qual características nós vamos contratar", concluiu.

Estadão

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade