0

São Paulo x CSA já teve estreia de Pato, recorde de L. Fabiano e despedida de Juvenal

13 fev 2018
18h02
  • separator
  • comentários

Foi dramático, tenso, mas o CSA conseguiu passar pela primeira fase da Copa do Brasil para encarar o São Paulo, que, longe de ser brilhante, despachou o Madureira e confirmou seu favoritismo. Nesta quinta-feira, às 21h30 (horário de Brasília), as duas equipes fazem duelo único pela segunda fase da competição, no estádio Rei Pelé, em Maceió. Um eventual empate fará a vaga ser definida nas penalidades. E quem avançar terá Novo Hamburgo ou CRB pela frente no torneio de mata-mata.

O confronto, no entanto, não é inédito. Na última e única vez até então que se encontraram pela Copa do Brasil, os são-paulinos levaram a melhor. Foi pela segunda fase da edição de 2014. À época, o regulamento previa dois jogos no caso de o time visitante não vencer a partida de ida por no mínimo dois gols de diferença. E foi o que aconteceu.

No dia 12 de março daquele ano, no mesmo palco da partida da próxima quinta, o São Paulo comandado por Muricy Ramalho não teve uma atuação brilhante, mas venceu por 1 a 0 graças a um golaço de Osvaldo. O jogo ficou marcado pela estreia de Alexandre Pato com a camisa tricolor depois de uma despedida tumultuada do Corinthians.

No dia 9 de abril, os paulistas confirmam a classificação no Morumbi com outro triunfo em cima do CSA, dessa vez por 3 a 0 diante de 28.742 pagantes. E o responsável pela abertura do placar ainda no primeiro tempo foi justamente Alexandre Pato, que fazia sua primeira apresentação no estádio são-paulino com a camisa tricolor. A noite também foi histórica para Luis Fabiano, que marcou os outros dois gols e se igualou com Teixeirinha como terceiro maior artilheiro da história do clube.

Após a classificação tricolor, os jogadores ainda homenagearam Juvenal Juvêncio com máscaras do rosto do então presidente do São Paulo. Aquela noite marcou o último dia de mandato do já falecido e folclórico dirigente.

Mas o reencontro dessa quinta promete ser quente e imprevisível. O Tricolor vem de três vitórias seguidas e não sofre gols há quatro jogos, porém, a equipe está longe de passar confiança ao seu torcedor por causa das atuações apáticas e inseguras desse início de temporada.

Por outro lado, o CSA chega como um dos grandes destaques do nordeste. Vice-campeão da Série C do Campeonato Brasileiro no ano passado, a equipe alagoana está invista no Estadual, vem de uma classificação heroica, fora de casa, pela Copa do Brasil e se prepara para disputar a concorrida Série B nesse ano.

Lembranças de Pato

Nessa terça, em entrevista divulgada pela assessoria do São Paulo, Alexandre Pato comentou sobre suas lembranças daqueles dois jogos contra o CSA.

"Lembro que eu estava nervoso, porque era a minha estreia pelo São Paulo e não seria um jogo fácil. Eu tinha que demonstrar a minha vontade de jogar pelo clube, porque era uma nova etapa na minha carreira ao deixar o rival. Eu sabia que teria que fazer tudo direitinho, e felizmente as coisas aconteceram bem no primeiro jogo", disse Pato, falando primeiramente do duelo de ida, em Maceió.

"Consegui ajudar os meus companheiros e dei a assistência para o gol do Osvaldo, que nos deu a importante vitória fora de casa. E depois, com a vantagem no placar agregado, decidimos a nossa classificação no Morumbi. Foi uma felicidade imensa marcar o meu primeiro gol pelo clube diante do nosso torcedor. Foi um momento mágico festejar isso diante da nossa torcida", completou.

"Mesmo de longe, tenho esse carinho pelo São Paulo, que me acolheu e abriu as portas em um momento que eu precisava. O São Paulo foi amor à primeira vista. E eu não esperava que isso pudesse acontecer tão rápido. É aquele amor que sempre guardo no coração. E quando tiver a oportunidade, o amor pode voltar", avisou o atacante, que atualmente defende o Tianjin Quanjian, da China.

"E por isso sempre demonstro carinho pelo São Paulo, porque o clube sempre demonstrou isso por mim. O torcedor são-paulino foi fundamental na minha adaptação e no amor que sinto pelo São Paulo", concluiu Alexandre Pato.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade