0

São Paulo sofre, mas arranca empate e se classifica no Paulista

Time comando por Vagner Mancini ficou no 1 a 1 com o São Caetano e passou como segundo do grupo

20 mar 2019
23h47
atualizado às 23h47
  • separator
  • comentários

O São Paulo enfrentou dificuldades, mas chegou às quartas de final do Campeonato Paulista. O time só empatou por 1 a 1 com o São Caetano, nesta quarta-feira, no Anacleto Campanella, e se classificou como segundo colocado do Grupo. O time do Morumbi foi favorecido pelo empate do Oeste com o Mirassol. O São Caetano está rebaixado para para a série A2 do Paulistão.

O adversário do São Paulo na próxima fase será o Ituano com o primeiro jogo no Morumbi - as datas e horários serão definidos pelo Federação Paulista de Futebol nesta quinta-feira. O time tem atuação fraca, principalmente no primeiro tempo e foi salvo pela boa atuação do atacante Antony, autor do gol, na etapa final.

O técnico interino Vagner Mancini apostou no estreante Igor Gomes, que fez sua primeira partida como profissional. Sua missão era substituir Hernanes e Nenê, ambos contundidos, como articulador das jogadas de ataque. Ele mostrou mobilidade e boa movimentação, mas sumiu na etapa final e acabou substituído.

Partida fraca tecnicamente, mais brigada do que jogada com a bola no chão. Reflexo do momento tenso dos dois times. O time do ABC é o segundo pior time do torneio e o São Paulo chegou à ultima rodada da fase de grupos como único grande com risco de ficar fora da fase final.

O São Caetano tinha uma estratégia clara: atacar pela esquerda com velocidade. A melhor chance aconteceu aos 24. Após tabelinha, Mezenga faz o pivô para Esley, que sai cara a cara com Tiago Volpi, que faz uma grande defesa para salvar.

Alguns fatores levaram o time da casa às oportunidades claras O primeiro foi a troca rápida de passes que envolvia a defesa; a segunda foram as falhas de posicionamento dos zagueiros. Sem Arboleda, seu melhor zagueiro na temporada, o time se mostrou vulnerável com Bruno Alves e Anderson Martins. Também pesou o lado emocional: o São Paulo se mostrou nervoso com as dificuldades da partida.

Em um jogo que valia a vida no Paulistão diante de um adversário que luta contra o rebaixamento, o São Paulo voltou a jogar mal também no ataque: Pablo e Carneiro ficaram presos na marcação. A melhor chance foi uma bola parada, que passou em frente à área.

O time melhorou sensivelmente no segundo tempo graças às jogadas individuais de Antony, que finalmente começou a jogar, e substituição de Carneiro por Everton Felipe. Aos 13 minutos, o meia contratado do Sport que ainda não conseguiu se firmar finalizou bem, mas Luiz Daniel defendeu.

Grande jogador da segunda etapa, Antony conseguiu abrir o placar em uma jogada toda sua. Ele dominou pela direita e chutou colocado para fazer um belo gol com desvio da zaga. Como era previsto, o gol tranquilizou a equipe, que conseguiu trocar três passes sem falhas. O time chegou com perigo em jogadas pelo lado, mas não finalizou bem.

Desorganizado taticamente, o São Caetano conseguiu o empate em uma jogada isolada, um belo chute de Pablo de fora da área. Animado com o gol e a remota possilibidade de se salvar o time apostou na bola aérea. O São Paulo terminou o jogo pressionado.

Ficha técnica

São Caetano 1 x 1 São Paulo

São Caetano: Luiz Daniel; Alex Reinaldo, Salmon, Max e Capa; Esley (Rafael Marques), Vinicius Kiss e Pablo; Vitinho (Diego Rosa), Bruno Mezenga (Hernandes) e Minho. Técnico: Pintado.

São Paulo: Tiago Volpi; Igor Vinícius (Bruno Peres), Bruno Alves, Anderson Martins e Reinaldo; Luan, Hudson e Igor Gomes (Gómez); Antony, Pablo e Carneiro (Everton Felipe). Técnico: Vagner Mancini.

Juiz: Luiz Flávio de Oliveira.

Gols: Antony, aos 24 e Pablo, aos 40 minutos do 2º tempo.

Amarelos: Max, Hudson, Anderson Martins, Bruno Alves.

Público: 3425 pagantes.

Renda: R$ 126.380,00

Local: Anacleto Campanella.

Estadão
  • separator
  • comentários
publicidade