PUBLICIDADE

Ronaldo apoia Copa do Mundo a cada 2 anos: "É uma boa ideia"

Ex-atacante da Seleção Brasileira organizou enquete no Instagram para coletar opiniões dos seus seguidores sobre o polêmico projeto da Fifa

17 set 2021 19h17
| atualizado às 19h55
ver comentários
Publicidade

A ideia da Fifa de encurtar o intervalo entre Copas do Mundo de quatro para dois anos vem gerando muita polêmica. Porém, a proposta conta com um apoiador de força. Ronaldo Fenômeno, que fez história com a camisa de vários clubes e também pela Seleção Brasileira, voltou a manifestar, por meio de suas redes sociais, sua opinião favorável ao projeto defendido pela entidade máxima do futebol mundial.

Ronaldo durante encontro com o presidente da Fifa, Gianni Infantino
Ronaldo durante encontro com o presidente da Fifa, Gianni Infantino
Foto: Reprodução/Instagram/@ronaldo

Primeiro, o ex-jogador organizou uma enquete para saber o que seus seguidores pensavam sobre o assunto. Após a maioria sinalizar positivamente, Ronaldo comemorou.

"Esta é uma enquete que fiz no Instagram e para as mais de 100 mil pessoas que votaram, fica claro que realizar Copas do Mundo a cada dois anos é uma boa ideia", escreveu o ex-atacante.

Antes de Ronaldo se manifestar sobre o assunto, a Federação Alemã de Futebol (DFB, na sigla em alemão) se pronunciou oficialmente nesta sexta-feira para revelar que é contra essa ideia da Fifa e disse que está em apoio à Uefa, que já prometeu boicotar a competição caso seja realizada com este intervalo de tempo de dois anos entre uma edição e outra do torneio.

"A DFB apoia totalmente a posição da Uefa de que uma decisão sobre um assunto tão importante não pode ser tomada sem o consentimento das federações europeias e do futebol europeu", disse a DFB em nota. "A DFB considera incompreensível que a alta direção da Fifa, contrariando todos os princípios da Boa Governança, opte por apresentar a proposta às "lendas da Fifa" e divulgar a notícia da reunião para a mídia, em vez de consultar primeiro os membros de seu próprio Conselho", completou.

E a Confederação Sul-Americana de Futebol, a Conmebol, também já havia reprovado a ideia da entidade máxima do futebol. Por meio de nota oficial divulgada no último dia 10 e assinada pelo seu presidente, Alejandro Domínguez, o órgão chegou a enumerar quatro motivos para se manifestar de forma contrária. Um deles diz respeito à banalização do torneio, prejudicando o seu caráter de exclusividade e padrão de exigência, segundo a Conmebol, que também destacou ser praticamente impossível administrar o calendário de competições internacionais com a mudança proposta pela Fifa.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
Publicidade
Publicidade