1 evento ao vivo

Provável titular na terça, José Welison espera não ser poupado no Atlético-MG

Volante é o mais cotado para vaga de Adílson, suspenso após a primeira rodada da Libertadores

7 mar 2019
19h05
atualizado às 19h05
  • separator
  • 0
  • comentários

Desde o início da participação do Atlético Mineiro na Copa Libertadores, o clube vem adotando a rotina de poupar os titulares nas partidas pelo Estadual. Deverá ser assim também no sábado, quando o time vai visitar o Patrocinense, pela nona rodada do Campeonato Mineiro. Mas há dúvida sobre o aproveitamento de um jogador, o volante José Welison.

José Welison é o principal candidato a ficar com a vaga no meio-campo atleticano de Adílson na partida da próxima terça-feira contra o Nacional do Uruguai para o qual o titular está suspenso pelo terceiro cartão amarelo recebido na derrota por 1 a 0 para o Cerro Porteño, na quarta-feira, na estreia do time na fase de grupos da Libertadores.

No revés atleticano, José Welison não foi aproveitado por estar suspenso pela expulsão no compromisso anterior, contra o Defensor. E até por essa inatividade, ele espera não ser poupado diante do Patrocinense, mesmo com a proximidade do confronto no Uruguai.

"Não houve conversa ainda sobre jogar sábado. O Levir vai ver. Eu prefiro jogar, porque já tenho um jogo fora. A gente tem de estar sempre à disposição. Espero sábado estar à disposição e também no Uruguai", disse, em entrevista concedida nesta quinta-feira na Cidade do Galo.

Líder do Campeonato Mineiro, o Atlético não utiliza os titulares no torneio estadual desde a quarta rodada, mas ainda assim venceu os quatro jogos seguidos que disputou com os reservas. E José Welison defendeu que a estratégia seja mantida no fim de semana, ainda mais pelo caráter decisivo do confronto com o Nacional do Uruguai.

"O que o Levir vem fazendo está dando certo. A gente tem o jogo sábado, então a equipe que vem jogando está dando resultado no Mineiro. No meu modo de ver, tem que segurar os atletas, porque logo mais tem o jogo lá contra o Nacional. Vai ser mais um jogo difícil e precisamos dos três pontos fora de casa", disse.

Na derrota para o Cerro Porteño, o técnico Levir Culpi escalou o Atlético com três volantes, dando mais liberdade a Elias, como já havia ocorrido no empate com o Defensor. E embora o time não tenha marcado gols nos dois jogos pela Libertadores, José Welison aprovou o novo modelo tático, embora tenha reconhecido a necessidade para adaptação ao esquema.

"A gente vem treinando e se adaptando, com o Elias fazendo uma função diferente. E isso leva um pouco de tempo. É que o treinador pede e temos que executar da melhor forma possível. Criamos bastante, mas pecamos na finalização", avaliou.

Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade