6 eventos ao vivo

Presidente do Bahia minimiza mal-estar gerado por Juninho Capixaba

3 jan 2018
15h47
atualizado às 15h47
  • separator
  • comentários

O Bahia ainda está disposto a negociar o lateral esquerdo Juninho Capixaba com o Corinthians. Na terça-feira, o jogador de 20 anos havia utilizado uma rede social para se despedir do clube nordestino, mesmo com a transação em curso, o que gerou mal-estar entre os dirigentes.

"Enfrentamos isso com naturalidade. O Juninho é um jogador muito correto, centrado, um menino sério, que honra muito o seu trabalho no clube. Só que, de fato, agiu de maneira incorreta, não querendo lesar o clube ou prejudicar alguém. Ele se antecipou demais em uma negociação que não está fechada", comentou Guilherme Bellintani, presidente do Bahia eleito em dezembro, ao SporTV.

Para ceder Juninho Capixaba ao Corinthians, o clube nordestino espera receber uma compensação financeira e jogadores emprestados. O goleiro Douglas e o lateral esquerdo Moisés, que já passou pelo Bahia em 2016, mas tem salários considerados altos, agradam.

"A gente pediu uma suspensão da conversa com o Corinthians e que o Juninho se apresentasse ao Bahia. Se a negociação for fechada, deverá ser anunciada pelos clubes, e não por atletas ou empresários. Essa é uma precaução para preservar a nossa imagem, e não para prejudicar a negociação. Não deixaremos de negociar por causa disso", assegurou Bellintani.

Além da iminente chegada de Capixaba, o Corinthians conta com um acerto com o mais experiente Danilo Avelar, emprestado pelo Torino-ITA ao Amiens-FRA, para reforçar a sua lateral esquerda. Já o prata da casa Guilherme Romão  retornará de empréstimo para o Oeste.

O Corinthians enfrenta carência na lateral esquerda porque vendeu Guilherme Arana para o Sevilla, da Espanha, e emprestou Marciel para a Ponte Preta. Moisés, a outra opção para o setor em 2017, é visto como dispensável.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade