0

Peres exalta Cuca e diz que Santos se recuperou pelo trabalho do técnico

Clube supera crise nos bastidores e consegue reagir dentro de campo

14 set 2018
08h29
atualizado às 08h29
  • separator
  • comentários

Enquanto vive fora das quatro linhas uma crise que culminou na aprovação do processo de impeachment do presidente José Carlos Peres pelo Conselho Deliberativo, o Santos reagiu esportivamente. Ainda que eliminado na Copa Libertadores e da Copa do Brasil, o time não perde há oito jogos, levando em conta apenas os resultados dentro de campo. E o dirigente apontou que o responsável por essa ascensão é o técnico Cuca.

"Os resultados não vieram por causa de mim, mas quem contratou o Cuca fui eu. Ele me surpreendeu. É de uma sinergia absurda. O jogador entra em campo a 150km por hora. O crédito é da comissão técnica e dos jogadores. Eu dei a minha cara e o apoio a eles", afirmou o dirigente, também apontando que foi ele o responsável pela contratação do treinador.

A declaração de Peres é importante porque Cuca e o presidente "trocaram farpas" em declarações após a eliminação do Santos nas oitavas de final da Libertadores, para a qual pesou a escalação irregular do uruguaio Carlos Sánchez no jogo de ida com o Independiente.

Ao mesmo tempo que elogia Cuca, Peres também exalta o seu trabalho nessas declarações. Mas, de qualquer forma, o Santos se recuperou, tanto que não foi vazado nos últimos sete compromissos e ascendeu para o oitavo lugar no Brasileirão, com 31 pontos.

"Desde o jogo contra o Cruzeiro, não perdemos. Ali, comecei a abraçar a equipe. Vamos manter a humildade, porque galgamos uma altura boa. Houve uma reação, com técnico top, comissão técnica também top e boas contratações", concluiu o dirigente, que negociou com diversos nomes antes de fechar com Cuca.

Apesar da recuperação do Santos em campo, os membros do Conselho Deliberativo do Santos aprovaram pareceres pelo impeachment de Peres, que será votado pelos sócios do clube em 29 de setembro. E os bons resultados do time com Cuca podem ajudá-lo a se manter à frente do clube. A equipe voltará a jogar no domingo, na Vila Belmiro, em clássico com o São Paulo, pelo Brasileirão.

Estadão Conteúdo

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade